PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico reconhece partida ruim do Atlético-PR, mas exalta "transpiração"

Raphael Veiga garantiu mais uma vitória para o Atlético de Tiago Nunes - GUILHERME ARTIGAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Raphael Veiga garantiu mais uma vitória para o Atlético de Tiago Nunes Imagem: GUILHERME ARTIGAS/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

30/08/2018 12h14

A vitória por 1 a 0 sobre o Vasco na noite desta quarta-feira (29), em partida atrasada da 15ª rodada, colocou o Atlético Paranaense na 13ª posição com 24 pontos e ainda um jogo a menos na tabela em relação à maioria dos demais times do campeonato. Foi a oitava partida sem derrota da equipe de Tiago Nunes, que assumiu o time na penúltima posição, com 9 pontos.

Mesmo com muito a comemorar com a nova fase, o técnico atleticano preferiu reconhecer aquela que foi considerada a pior atuação da equipe sob o comando dele. Questionado sobre a atuação do time, respondeu: “Você foi generoso ao dizer do primeiro tempo, o jogo todo foi muito difícil. A gente teve muita dificuldade pra vencer a equipe do Vasco, que nos marcou muito bem, a gente não conseguiu encontrar as jogadas de criatividade nos espaços entre as linhas, a circulação da bola muito lenta. E tecnicamente acho que foi o jogo em que a gente mais errou. A gente errou muitos passes, a gente teve dificuldade no domínio da bola, coisa que não vinha acontecendo.”

Mesmo assim, Tiago Nunes tratou de valorizar o que ele considerou o ponto alto da vitória sobre os cariocas: “Mas o que não faltou foi transpiração. A transpiração nos levou à vitória. Foi um jogo muito equilibrado, com chances de gols parecidas.”

No domingo (02) às 16h, o Furacão recebe o Bahia, 11º colocado com 25 pontos. Será o terceiro jogo de uma maratona de nove com intervalo menor que quatro dias entre elas, até o Derby contra o Paraná, no dia 23 de setembro na Arena da Baixada.

Esporte