PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Walter pode ter chance de quebrar série de 7 anos de Cássio no Corinthians

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

26/08/2018 04h00

Depois de quatro partidas sem vencer no Campeonato Brasileiro, o Corinthians derrotou o Paraná por 1 a 0, na Arena. No entanto, nem tudo era motivo de festa para a torcida. O goleiro Cássio sentiu dores na região do quadril, precisou ser substituído e poderá ser desfalque na quarta-feira, quando o Alvinegro receberá o Colo-Colo, pelo segundo jogo do mata-mata das oitavas de final da Copa Libertadores.

A preocupação com um possível desfalque do arqueiro tem explicação. Apesar de o departamento de futebol confiar no potencial do suplente, o clube não sabe o que é vencer uma decisão desde 2012 sem que Cássio seja titular. Nas últimas sete temporadas, apenas duas vezes Walter teve a chance ocupar a vaga de Cássio em séries de mata-mata, mas não teve sucesso.

Em 2013, pelas quartas de final da Copa do Brasil, contra o Grêmio, ele atuou no lugar do campeão mundial, que sofrera uma lesão muscular. Na ocasião, o time empatou por 0 a 0 no tempo normal, mas perdeu nos pênaltis por 3 a 2, quando Pato desperdiçou a sua cobrança, e deu adeus ao torneio.

Já em 2016, também pelas quartas de final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, ele vivia bom momento e disputou as duas partidas do mata-mata no lugar de Cássio. Após a vitória por 2 a 1 no primeiro confronto, ele participou da derrota por 4 a 2, que culminou na eliminação.

Desta vez, o Corinthians precisa buscar a vitória em casa para seguir vivo na competição continental. Na abertura do mata-mata, no Chile, o Colo-Colo ganhou por 1 a 0.

Esperança

Apesar de precisar deixar o campo neste sábado com dores, Cássio ainda acredita que poderá ser titular na quarta-feira. Nos próximos dias, o goleiro deve treinar em três períodos para cumprir o processo de recuperação.

"Todos os jogos valem o sacrifício. Mas muitas coisas não saem, muitos atletas jogam à base de injeção, jogam com dor. O jogador de futebol dificilmente consegue atuar sem dor. O que eu puder fazer para estar em campo, eu vou fazer. É o que eu gosto, o que eu puder fazer para ajudar o Corinthians, eu vou fazer. É claro que eu preciso estar apto para jogar, porque tem outros goleiros se preparando. Mas vou fazer de tudo para estar à disposição", disse Cássio.

O reserva, por sua vez, conta com a confiança da comissão técnica e dos companheiros para entrar na vaga, caso seja necessário. "Temos de trabalhar com o intuito de estar pronto. Não sabemos quando vamos precisar entrar. Acho que o Cássio vai estar em campo, mas se precisar, estamos prontos", avisou o Walter.

Esporte