PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Santos tenta esquecer imbróglio com Sánchez e focar em "jogo de 6 pontos"

Cuca ainda não sabe se poderá escalar Carlos Sánchez na próxima terça-feira - Ivan Storti/SantosFC
Cuca ainda não sabe se poderá escalar Carlos Sánchez na próxima terça-feira Imagem: Ivan Storti/SantosFC

Do UOL, em Santos (SP)

25/08/2018 04h00

O polêmico caso do volante Carlos Sánchez, que pode causar punição ao Santos na Libertadores, interfere no duelo do time de Cuca contra o Bahia neste sábado, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O treinador foi obrigado a treinar mais de uma opção de escalação contra os baianos pois não sabe se poderá contar com Sánchez na decisão da próxima terça-feira, no Pacaembu, onde o time encara o Independiente, da Argentina, pelo jogo de volta da Libertadores. A decisão da Conmebol só deve ocorrer na próxima segunda-feira.

“Vou falar agora, depois prefiro não falar mais. Vocês terão mil perguntas, e eu não tenho respostas. Tenho que cuidar do jogo de amanhã, ter cabeça voltada para ele. O mais importante é amanhã (Bahia), depois pensar na terça. O caso Sánchez não cabe à comissão e ao elenco. É dentro de campo. Empatamos e temos um jogo da volta. Se tivermos vantagem, passaremos com qualquer vitória. Juridicamente eu não entendo, nem gosto muito, desgasta. Não sabemos se é certo ou errado, Comet, Conmebol. É problema de jurídico. Temos que ficar fora para não esquecermos do gramado, que nos compete”, afirmou Cuca.

Vale lembrar que o jogo contra o Bahia também é importante para o alvinegro praiano. Cuca lembrou que é um “jogo de seis pontos” e que vale o distanciamento mais considerável da zona de rebaixamento.

O Santos é o 13º colocado, com 21 pontos, a um ponto do Bahia, que está na 11ª posição. Vale lembrar que o primeiro time a escapar da zona da degola, na 16ª colocação, é o Sport, com 20 pontos. Por conta disso, Cuca não deve poupar tantos jogadores como fez no último sábado, quando venceu o time de Pernambuco por 3 a 0, na Vila.

“É um jogo de seis pontos. E a gente deu uma equilibrada boa em cima do condicionamento físico. Temos corrido bem. Dá para passar isso depois. E sem lesões musculares. Temos que continuar assim. Só que a cada vez que atingimos nível, descanso, alimentação e repouso, não precisa tirar tanto. De repente ninguém. Dá para pôr time titular”, disse Cuca.

Para o duelo contra o Bahia, o treinador não contará com o lateral Victor Ferraz e o volante Alison, suspensos. Cuca já definiu Daniel Guedes no lugar de Ferraz, mas faz mistério em relação ao substituto de Alison.

“Victor Ferraz entra o Guedes. E não defini o Alison, não temos primeiro volante como o Alison. Guilherme Nunes não é, Renato não é. Estamos na busca dessa definição até amanhã. E Bahia teve primeira derrota em oito jogos, empataram com o Cruzeiro. Equipe leve, com jogadores experientes, rápidos, e à frente no campeonato”, explicou.

Sánchez deve iniciar a partida como titular, mas não está descartado que o técnico Cuca realize testes visando o jogo contra o Independiente.

Outra dúvida é na lateral-esquerda. Dodô está suspenso contra o Independiente pois foi expulso no jogo de ida. Cuca deve iniciar com o titular da posição, mas não descartou realizar testes durante o jogo visando o jogo da Libertadores. Jean Mota e Diego Pituca são os cotados para ficar com a vaga e podem ser testados contra o Bahia.

“Quem falou que será o Jean Mota? Vocês viram o Pituca treinando na lateral?”, disse o treinador ao ser questionado se Jean Mota seria testado contra o Bahia na lateral.

Santos pede Sánchez suspenso contra o Independiente

A polêmica se dá por causa de uma expulsão de Sánchez em 26 de novembro de 2015, na Copa Sul-Americana, quando ele atuava pelo River Plate. O jogador deixou o clube argentino e foi para o futebol mexicano, não cumprindo a suspensão automática em competições da Conmebol.

Nesta sexta-feira, o Santos enviou oficio a Conmebol cobrando que a entidade conceda ao clube no “caso Sánchez” a mesma decisão que tomou envolvendo o jogador Bruno Zuculini, do River Plate, da Argentina. Neste caso, a entidade máxima do futebol sul-americano alegou falta de denúncia de adversários e não puniu o clube argentino por escalação irregular.

Zuculini terá apenas que cumprir suspensão ainda nesta edição. O Santos cobra isonomia e que a Conmebol utilize o mesmo critério, suspendendo o uruguaio Carlos Sánchez no duelo contra o Independiente.

Ficha Técnica

Santos x Bahia

Data e horário: 25/09/2018, às 16h (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos
Árbitro: Heber Roberto Lope (SC)
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro ae Eder Alexandre (ambos de SC)

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Dodô (Jean Mota); Renato, Diego Pituca e Carlos Sánchez (Bryan Ruiz ou Derlis González) e Rodrygo, Gabigol e Bruno Henrique. Técnico: Cuca.

BAHIA: Douglas Friedrich; Bruno, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore e Elton; Vinícius, Zé Rafael e Edgar Junio; Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

Esporte