PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cuca deixa caso Sánchez para diretoria: "não é problema nosso"

Do UOL, em São Paulo

25/08/2018 18h38

O técnico Cuca falou sobre o caso envolvendo Carlos Sánchez, que pode render uma punição ao Santos na Libertadores. O treinador afirmou que não se preocupa com a situação do atleta.

A polêmica se dá por causa de uma expulsão do uruguaio em 26 de novembro de 2015, na Copa Sul-Americana, quando ele atuava pelo River Plate. O jogador deixou o clube argentino e foi para o futebol mexicano, não cumprindo a suspensão automática em competições da Conmebol.

Como entrou em campo na partida de ida das oitavas de final contra o Independiente, na última terça-feira, o clube alvinegro pode ser punido por escalação irregular.

“Não pensei em momento algum (ao longo dos dias). Isso não é problema nosso. Falei para os jogadores: vamos cuidar do nosso jogo, fazer um jogo bom com o Bahia, vencemos e agora vamos começar a pensar o jogo de terça”, disse o treinador após a vitória por 2 a 0 contra o Bahia, neste sábado (25), na Vila Belmiro.

“Eu vou trabalhar o meu time pensando em ganhar o jogo. Não posso trabalhar de outra forma, porque não sei o que vai acontecer. Nossa cabeça tem que estar para isso, não posso pensar em outra coisa. Buscar a escalação certa para que a gente possa fazer uma boa partida”, afirmou.

O Santos recebe o Independiente na próxima terça (28), às 19h30, no Pacaembu, em busca de uma vaga nas quartas de final da Libertadores. A ida, na Argentina, terminou 0 a 0.

“Temos que nos preocupar com o campo. Juridicamente, eu não gosto. Terno e gravata não combinam comigo. Gosto de tênis e chuteira”, finalizou Cuca.

Esporte