PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Elias troca de função, rende mais e muda relação com torcida do Atlético-MG

Elias deixou de atuar como volante e virou quase segundo atacante do Atlético-MG - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Elias deixou de atuar como volante e virou quase segundo atacante do Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

23/08/2018 04h00

Elias não é mais o mesmo. Há um ano, se essa frase fosse dita, seria para justificar o mau momento do meio-campista do Atlético-MG, que brilhou com as cores de Corinthians e Flamengo. Agora, ela é o argumento para explicar a forma de jogo, a evolução no desempenho do atleta de 33 anos e a boa relação com os torcedores.

Reserva no primeiro semestre, o camisa 7 ganhou a vaga como titular após a Copa do Mundo. E o atual posicionamento é o ponto-chave para a melhora em campo.

Antes da paralisação para o torneio que ocorria na Rússia, Elias costumava atuar como volante, com a incumbência de dar combate no meio de campo e iniciar o jogo. Neste período, viveu momentos difíceis e viu a dupla formada por Adilson e Gustavo Blanco se consolidar entre os titulares de Thiago Larghi.

A mudança de posicionamento se deu com a lesão dos dois volantes titulares. Escalado mais à frente, Elias segue com a incumbência de marcar. No entanto, fica restrito à saída de bola dos adversários. O jogador atua ao lado de Ricardo Oliveira na pressão sobre os defensores.

A nova função de Elias permite que ele fique mais perto da área adversária quando o time tem a posse de bola. Esta proximidade do setor ofensivo culminou em mais participações em gols.

Antes da parada para a Copa do Mundo, atuando como volante, Elias disputou 11 partidas e deu duas assistências, no empate em 3 a 3 contra a Chapecoense e no triunfo por 2 a 1 sobre o Ceará. Após esta brecha no calendário, o meio-campista participou de seis jogos, com dois gols assinalados e um passe para outro.

O bom momento faz com que ele permaneça entre os titulares de Thiago Larghi e conte com o carinho da torcida. A mudança na relação é nítida. Em maio passado, no dia da eliminação para o San Lorenzo, da Argentina, pela Copa Sul-Americana, o atleta recebeu sonoras vaias da torcida que compareceu ao estádio Independência. Na ocasião, ele deixou o campo para a entrada de Gustavo Blanco.

Três meses mais tarde, no triunfo sobre o Santos pelo Campeonato Brasileiro, a situação foi completamente distinta. Ao sair para a entrada de Matheus Galdezani, o meio-campista foi bastante aplaudido e teve o nome gritado pelos 20 mil torcedores que compareceram ao Horto.

O atleta entrará em campo diante do Vasco da Gama nesta quinta-feira (23), pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, e afirma que não se preocupa com a fase individual, mas, sim, com o coletivo.

“Sempre prezo o coletivo. O coletivo estando bem, eu vou estar bem. Nunca fugi disso. A equipe vem jogando bem, a parte de construção é boa, é a equipe que mais fez gols e finaliza. Então, quando você tem uma equipe jogando bem, o individual cresce também. Então eu pretendo crescer junto com o Atlético e temos tudo para buscar uma vaga na Libertadores ou também o título lá na frente”, disse Elias.

Ficha técnica
Atlético-MG x Vasco

Motivo: 20ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 23 de agosto de 2018 (quinta-feira)
Horário: às 20h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa/SC) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)

Atlético-MG
Victor; Emerson, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Matheus Galdezani, Elias e Cazares; Luan, Nathan e Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi.

Vasco
Martín Silva; Lenon, Luiz Gustavo, Bruno Silva e Henrique; Desábato, Andrey, Yago Pikachu, Thiago Galhardo e Wagner; Maxi López.
Técnico: Valdir Bigode (interino).

Esporte