PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Andrés ameniza pressão sobre Loss e diz que não é hora para mudanças

Do UOL, em São Paulo

23/08/2018 00h36

O presidente corintiano Andrés Sanchez declarou apoio público ao treinador Osmar Loss depois de mais um revés pelo Campeonato Brasileiro. De acordo com ele, que foi ao vestiário após perder para o Fluminense por 1 a 0, não é hora para a condição de Loss ser revista. 

"Enquanto os jogadores estiverem unidos e fechados, conscientes, não temos que ter mudanças", disse Sanchez. 

O Corinthians prioriza a Copa do Brasil, depois o Brasileiro e a Libertadores por último. A Copa do Brasil porque são mais quatro jogos, mata-mata, não só pelo valor financeiro. Depois o Brasileiro porque precisamos pontuar e e por fim a Libertadores. Não é segredo para ninguém", elencou Andrés.

O presidente ainda reconheceu que a temporada é marcada por dificuldades que vão além do trabalho do treinador. "Saem três ou quatro titulares e atrapalha o planejamento. É contra a nossa vontade. É muito dinheiro, são milhões e não adianta o jogador fiscar descontente, vai ficar revoltado. Teve proposta para o Vital, para o Pedrinho, Pedro Henrique, mas eles entenderam que tinha que ter mais tempo de Corinthians, a gente respeita. Saem quatro ou cinco titulares, a comissão inteira, isso atrapalha qualquer time de futebol. Tivemos que antecipar etapas em quatro ou cinco meses". 

Esporte