PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Luan cobra reconhecimento, mas rende mais como reserva do Atlético-MG

Luan, meia-atacante do Atlético-MG - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Luan, meia-atacante do Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

20/08/2018 04h00

Luan marcou o primeiro gol da vitória do Atlético-MG por 3 a 0 sobre o Botafogo na tarde desse domingo (19) e cobrou mais reconhecimento no time. O atacante, entretanto, já mostrou que rende mais quando entra no decorrer da partida.

Acionado na vaga de Nathan no jogo válido pela 19ª rodada do Brasileirão, o atacante protagonizou boa jogada coletiva e estufou a rede de Saulo.

Apesar do discurso, Luan fez mais gols na temporada saindo do banco de reservas. De seus cinco gols no ano, quatro foram deixando a condição de suplente.

Na goleada por 4 a 0 sobre o Botafogo-PB, em 21 de fevereiro passado, Luan entrou na vaga de Róger Guedes para balançar a rede.

Na 10ª rodada do Mineiro, o atacante voltou a substituir Guedes e deixou a sua marca na vitória por 2 a 0 sobre o Uberlândia. O terceiro gol de Luan na temporada ocorreu na 12ª partida do Brasileirão. Ele fez o gol do triunfo contra o Ceará por 2 a 1 no Independência.

Nesse domingo, Luan fez o primeiro gol do triunfo por 3 a 0 sobre o Botafogo deixando o banco de reservas para entrar na vaga de Nathan.

O único gol do atacante como titular ocorreu no revés por 3 a 2 para o Palmeiras, pela 14ª rodada da competição nacional. O jogo aconteceu no Allianz Parque.

Ao fim do jogo do último domingo, Luan deu alfinetada sobre a falta de reconhecimento no time.

"Isso é trabalho. Quero agradecer a Deus por poder fazer mais um gol e ajudar a equipe. O jogo estava difícil, o Botafogo se atirou para cima, a gente sabia que a bola longa, no contra-ataque, poderia matar o jogo", declarou.

"Acho que foi meu primeiro toque na bola. O Galdezani enfiou uma bola perfeita. Depois, uma bela jogada do Chará, gol do Cazares, gol do Tomás. Feliz. Sempre procurei ajudar, por mais que as pessoas não me reconheçam tanto em alguns momentos", acrescentou.

O atacante não atua como titular do Atlético desde o revés para o Internacional em pleno estádio Independência. Desde então, ele só entrou em campo na condição de reserva.

Esporte