PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ataque do Corinthians seca e faz time repetir campanha do rebaixamento

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

19/08/2018 04h00

O Corinthians mostrou mais uma vez dificuldades em criar situações de gols na derrota para o Grêmio por 1 a 0 na noite do último sábado, em Itaquera. O resultado negativo em outra partida marcada por um ataque inoperante fez o time alvinegro repetir a campanha do rebaixamento de 11 anos atrás depois dos 19 jogos do primeiro turno.

Com o segundo revés seguido no Campeonato Brasileiro, o time de Osmar Loss estacionou nos 26 pontos na tabela, mesmo número somado ao fim do turno inicial pela equipe que caiu em 2007. Naquela ocasião, o Corinthians era o 12ª colocado e estava seis pontos da zona de rebaixamento. Agora, ocupa a sétima posição e pode ser superado pelo Cruzeiro. Hoje, a distância para o 17º lugar é de sete pontos, mas pode cair para seis após os jogos deste domingo.

Loss - Ale Cabral/AGIF - Ale Cabral/AGIF
Loss orienta os jogadores do Corinthians durante a derrota para o Grêmio em Itaquera
Imagem: Ale Cabral/AGIF

Na sétima derrota no Brasileirão, a equipe de Loss voltou a encontrar muitas dificuldades na criação das jogadas. Por isso, as finalizações foram raras contra o Grêmio. O Corinthians voltou a atuar no esquema sem centroavante, com dois volantes (Ralf e Gabriel) e o quarteto ofensivo - e inédito - composto por Pedrinho, Jadson, Araos e Romero. Atrás no placar, o time foi modificado para a entrada do centroavante Jonathas. As chances, porém, não apareceram.

Os visitantes, por sua vez, controlaram a partida do começo ao fim e foram às redes com Everton no começo da etapa final. Os gremistas passaram ilesos contra o um time que marcou apenas dois gols nos últimos cinco jogos, com três derrotas, um empate e somente uma vitória.

Pouco acionado na partida, Pedrinho disse que o time alvinegro falhou ao não conseguir se impor no meio-campo. "Não estamos conseguindo ter a posse de bola, que foi nosso ponto forte depois da parada da Copa. Temos de trabalhar ainda mais para acertar o que temos errado e impor nosso futebol novamente", disse o atleta.

Após o resultado negativo em casa, o discurso corintiano uníssono, dos jogadores ao técnico. Segundo eles, o time tem tido dificuldades por dois motivos: a saída de jogadores e a falta de tempo para treinar com os reforços que acabaram de chegar ao clube.

"Estamos sofrendo, isso é normal para um time com muitas mudanças. Não é uma desculpa, pois todos têm condições de estar em campo. Mas o calendário é muito complicado pelo fato da Copa do Mundo, ficou muito curto e não tem tempo para treino. Agora é na base da conversa, do coração para reverter essa situação e subir na tabela", ressaltou o volante Gabriel.

Pedrinho - Ale Cabral/AGIF - Ale Cabral/AGIF
Pedrinho lamenta chance perdida contra o Grêmio: Corinthians foi derrotado em casa
Imagem: Ale Cabral/AGIF

Loss também citou o problema da falta de tempo - o Corinthians disputou dez partidas nos últimos 31 dias -, e comparou a situação corintiana à vivida pelo Grêmio de Renato Gaúcho, que manteve a base do time campeão da Libertadores.

"É claro que tem esse fator, mas não pode desencadear sempre nisso, até porque o Grêmio jogou no mesmo horário que a gente. Tem um time mais entrosado, com a mesma base desde o ano passado, perdeu poucos jogadores, então tem mais facilidade. O treino não faz tanta diferença para eles. Concordo que a equipe não teve uma atuação do jeito que se esperava e por isso foi derrotada", destacou o treinador.

O Corinthians disputará mais duas partidas pelo Brasileirão antes de tentar a virada contra o Colo-Colo na Libertadores. Na quarta-feira que vem, o time alvinegro enfrenta o Fluminense no Rio. No sábado, recebe o Paraná em Itaquera.

Esporte