PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Atlético-MG deixa pontos pelo caminho com gols sofridos no fim de jogos

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

31/07/2018 07h40

Um ponto. Foi o que faltou para o Atlético-MG no Campeonato Brasileiro do ano passado para o time se classificar para a Copa Libertadores de 2018. Atualmente na quarta colocação, não tem como prever como o Galo vai terminar a edição 2018 do Brasileirão. Mas é certo que dependendo do que acontecer, o torcedor atleticano vai ter como lamentar alguns pontos importantes deixados pelo caminho por causa dos gols sofridos nos instantes finais das partidas. Foi assim nessa segunda-feira, contra o Bahia.

O Atlético marcou o que seria o gol da vitória aos 46 minutos do segundo tempo, pouco tempo depois de levar o empate pela primeira vez. Mas o Galo não conseguiu segurar a vantagem por muito tempo e no último lance da partida, aos 48, sofreu um novo empate. O 2 a 2 na Fonte Nova marcou a terceira vez que a equipe comandada por Thiago Larghi sofreu gols nos acréscimos e deixou de conquistar pontos que já estavam praticamente garantidos.

Foi assim também contra o Palmeiras, pouco mais de uma semana atrás. O jogo estava empatado em 2 a 2, quando Bruno Henrique marcou aos 48 minutos, após falha do goleiro Victor e de todo o sistema defensivo atleticano.

A derrota para o Vasco, na primeira rodada, também pode entrar na lista. O jogo estava empatado em 1 a 1, quando Róger Guedes errou um passe no contra-ataque atleticano e possibilitou que o Vasco tivesse uma última tentativa, que acabou resultado no gol de Yago Pikachu, já aos 53 minutos da etapa final.

São três gols sofridos nos momentos finais das partidas e que custaram quatro pontos para o time atleticano. Na quarta colocação, com 27 pontos conquistados, o Galo poderia ser o terceiro colocado e apenas três pontos atrás do líder Flamengo, e não os sete como apontam a classificação de momento. 

"Isso é questão de concentração, mas de posicionamento também, como ficar na frente da bola. Vamos ver o gol de lateral, se era possível direcionar o corte para outro lugar. Alguma bobeira na marcação teve. Mas empatamos coletivamente, perdemos coletivamente e ganhamos coletivamente. Temos coisas para consertar e isso faz parte da melhoria da nossa equipe. Acreditamos que mostramos um bom futebol e que temos times para fazer uma ótima campanha", analisou o técnico Thiago Larghi, que vai ter muito tempo para corrigir esse e outros defeitos do time.

Como o Galo já está eliminado da Copa do Brasil e da Copa Sul-Americana, o time alvinegro só disputa o Brasileirão até o fim do ano. Em agosto, por exemplo, quando algumas equipes vão enfrentar partidas quartas e domingos, o Atlético vai jogar cinco vezes. São pelo menos três semanas cheias, expressão usada entre os boleiros quando não há jogos no meio de semana.

O próximo compromisso do Atlético é contra o Internacional. O confronto entre terceiro e quarto colocados do Brasileirão está marcado para segunda-feira (6/8), às 20h, no Independência, pela 17ª rodada.

Esporte