PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Loss vê identidade após goleada e quer deixar "adversários perdidos"

Do UOL, em São Paulo

29/07/2018 13h52

Com três vitórias em quatro jogos após a parada da Copa do Mundo, o Corinthians embalou no Campeonato Brasileiro e chegou ao sétimo lugar na tabela de classificação. Neste domingo, a goleada por 4 a 1 diante do Vasco mostrou a identidade da equipe para o segundo semestre, de acordo com o técnico Osmar Loss. Após derrota parcial no primeiro tempo, o time virou com três gols de Romero e mais um de Jadson na etapa complementar, e o primeiro gol, feito aos dois minutos, mostra uma série de elementos que o treinador considera importantes para o decorrer da temporada.

"Um jogo às 11h é atípico. O Vasco pressionou na saída de bola, impôs dificuldade, teve êxito. No intervalo os atletas percebendo isso disseram que nós precisávamos mudar o ritmo, então mudamos. Essa conversa no intervalo se refletiu em campo e é só a gente pegar o exemplo do primeiro gol. Foi uma disputa de corpo no meio do Gabriel, Jadson dobrando, bola espirrando no Pedrinho, uma transição rápida, o Clayson aparecendo com um passe genial com a perna não dominante, o Jadson com muita frieza e o Romero com o chute preciso. Isso abriu o caminho e mostrou a cara que queríamos no segundo tempo", disse o treinador, que exaltou justamente a pausa do Mundial para subir o nível do Corinthians

"Para todas as equipes foi benéfica a parada da Copa, quem tem perspectiva de treinar, que gosta de treino, e nossos atletas são rotinados a treinarem, e o calendário brasileiro dá pouca possibilidade a isso. Aproveitamos para treinar e fazer amistosos competitivos que nos deixaram preparados para a retomada."

Um dos fatores que fez a diferença para o Corinthians especialmente nos dois últimos jogos, contra Cruzeiro e Vasco, foi a mobilidade do setor ofensivo. Contra os mineiros, Loss perdeu o centroavante Jonathas por lesão logo aos 30 minutos e colocou Pedrinho para jogar. A revelação da base teve bom rendimento e deve ser mantido na equipe, mesmo se Jonathas e Roger retornarem do departamento médico. O Corinthians varia do 4-2-4 ao 4-2-3-1, e o treinador vê a possibilidade de variação como um segredo para a sequência da temporada.

"O Romero fez os três gols jogando do lado do campo, quem estava flutuando por dentro era o Pedrinho. É uma característica que estamos tentando aproveitar o Pedrinho", disse Loss, antes de completar: "Temos jogadores novos e a gente ganha possibilidades futuramente com Roger e Jonathas. Temos possibilidades, deixamos os adversários perdidos para saber como o Corinthians vai jogar."

Esporte