PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com defesa desfalcada, São Paulo antecipa Bruno Peres, o oposto de Militão

Bruno Peres deve fazer a sua estreia pelo São Paulo neste domingo - Marcello Zambrana/AGIF
Bruno Peres deve fazer a sua estreia pelo São Paulo neste domingo Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

29/07/2018 04h00

Os cartões amarelos obrigaram o São Paulo a mudar a sua programação. Como Militão vai ter de cumprir suspensão automática por receber o terceiro cartão amarelo, na quinta-feira (26), na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, Bruno Peres poderá fazer a sua estreia na lateral como jogador do Tricolor antes do esperado. Recém-contratado, o jogador deve entrar em campo neste domingo, às 16h, em Belo Horizonte, contra o Cruzeiro.

A ideia inicial do clube era relacionar na próxima semana pela primeira vez o ala, que estava de férias na Europa e, por isso, apresentava um patamar diferente de preparação física em relação aos demais atletas. Para ganhar mais uma opção para o setor além do volante Araruna, o técnico Diego Aguirre chamou o ala para a integrar a delegação em Minas Gerais.

Porém, o time pode mudar de característica com a entrada de Bruno Peres e a saída de Militão. Até mesmo por causa de suas origens, os dois têm estilos um pouco diferentes de atuar. No ano passado, Militão chamou a atenção do então treinador da equipe, Rogério Ceni, que resolveu promovê-lo das categorias de base. Na época, ele atuava como volante, mas também poderia ser utilizado como zagueiro.

Depois de o time ter muita dificuldade para solucionar o seu problema de marcação na lateral direita, que contava com Buffarini e Bruno, Militão se firmou no setor já sob o comando de Dorival Júnior. Apesar de fazer gols e ser eficiente no ataque, o jogador tinha como um dos pontos fortes a ajuda na marcação.

Já Bruno Peres foi revelado pelo Audax e até despertou o interesse do São Paulo, mas foi defender o Santos, entre 2012 e 2014. O lateral direito sempre teve como principal qualidade positiva as descidas para o ataque. O cacoete de jogador de setor ofensivo até rendia algumas críticas, por deixar espaço na defesa. Na Europa, ele se destacou no Torino e na Roma, e também virou opção para atuar no meio de campo.

Em momentos diferentes na vida, os jogadores também tiveram posturas opostas em relação ao mercado da bola. Militão pediu para ser negociado e acertou a sua transferência para o Porto. O jogo contra o Vasco, na próxima semana, será o último dele com a camisa do São Paulo, que vai receber 4 milhões de euros pela transação. 

Já Bruno Peres tinha a oportunidade de permanecer no futebol europeu, mas pediu para voltar ao Brasil e viu no São Paulo uma boa oportunidade. O Tricolor também apostou no potencial do jogador e desembolsou 1 milhão de euros para acertar o empréstimo até o fim de 2019.   

Ficha Técnica

Data: 29/7/2018
Horário: 16 horas (Horário de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Wagner do Nascimento Guimarães (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Carlos Henrique de Lima Filho (RJ)

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho e Arrascaeta; Rafinha e Hernán Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

São Paulo: Sidão; Bruno Peres, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Araruna (Luan), Liziero e Nenê; Joao Rojas, Diego Souza e Everton. Técnico: Diego Aguirre.

Esporte