PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Inter faz contestação formal à CBF após arbitragem contra o América-MG

Ricardo Duarte/Inter
Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Do UOL, em Porto Alegre

27/07/2018 19h54

O Internacional fez contestação formal à comissão de arbitragem da CBF por conta de lances no jogo diante do América-MG, válido pela 15ª rodada do Brasileirão. Além de reclamar da expulsão de D'Alessandro, o clube gaúcho contestou a atuação do árbitro Flavio Rodrigues de Souza em outras três ocorrências durante a partida disputada em Belo Horizonte.

A partida terminou com placar de 2 a 1 para o América-MG e fez o Inter perder uma posição na tabela do Campeonato Brasileiro.

O reclama do Inter cita falta de Leandro Donizete em Victor Cuesta, aos 23 minutos do segundo tempo. O clube gaúcho entende que a arbitragem deixou de expulsar o volante do América-MG e ainda advertiu equivocadamente o zagueiro argentino.

No documento, o clube de Porto Alegre relata lance que acabou com expulsão de D'Alessandro. Em texto enviado à CBF, o Internacional escreve que o meia foi expulso após pegar bola para reinício do jogo e ainda foi agarrado pelo pescoço por Wesley. O lance ocorreu justamente após falta de Donizete em Cuesta, no centro do gramado.

A contestação também afirma que Flavio Rodrigues de Souza tomou decisão equivocada aos 35 minutos do segundo tempo, quando Rafael Moura disputa lance com William Pottker. Em texto apresentado à comissão de arbitragem, o Internacional afirma que o jogador do América-MG agride seu atleta e recebe apenas advertência.

O último lance referido é também a jogada derradeira da partida. Aos 48 minutos, Victor Cuesta tenta o cruzamento da linha de fundo e Aderlan disputa o lance. A bola toca no braço do zagueiro e não avança para o interior da área. O Inter afirma que houve pênalti não marcado.

Após a derrota em Belo Horizonte, o Inter chegou a citar as passagens com a arbitragem, mas preferiu não atribuir a este fator a derrota. O revés fora de casa encerrou série de 10 jogos sem perder do time treinado por Odair Hellmann.

Esporte