PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Nathan herda camisa de Róger Guedes e diz pronto para ser o 10 do Atlético

Apresentado por Alexandre Gallo, Nathan vai vestir a camisa 23 do Atlético-MG, que era de Róger Guedes - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Apresentado por Alexandre Gallo, Nathan vai vestir a camisa 23 do Atlético-MG, que era de Róger Guedes Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

24/07/2018 15h17

Anunciado pelo Atlético-MG na manhã desta terça-feira, o meia Nathan já foi apresentado como reforço do clube poucas horas depois. O jogador de 22 anos chega por empréstimo do Chelsea e vai vestir a camisa 23, que era do atacante Róger Guedes, até a transferência para o Shandong Luneng. Na apresentação na Cidade do Galo, Nathan se colocou à disposição para jogar como meia-armador, um verdadeiro camisa 10, algo desejado pela torcida há muito tempo.

“Minha posição de origem é camisa 10. Gosto muito de jogar pelo meio, mas nos primeiros treinos na Europa, após algumas jogadas individuais, os treinadores acabam me escalando para jogar mais pela esquerda, para poder decidir um jogo e também pela finalização. Mas a posição que mais gosto é de camisa 10”, explicou o 17º reforço, que nos últimos anos no futebol europeu atuou mais pelos lados do campo.

Nathan foi revelado pelo Atlético-PR e logo despertou o interesse do Chelsea. O clube de Londres pagou cerca de R$ 22 milhões no jogador. Mas a chance de atuar no futebol inglês não chegou. No Galo, Nathan vai para o quarto empréstimo desde que se tornou atleta do Chelsea. Antes ele passou por Vitesse, da Holanda, Armiens, da França, e Belenenses, de Portugal.

Embora não tenha atuado na equipe principal do Chelsea, o meia destaca a passagem pelo futebol europeu com algo positivo. Nathan se descreve muito mais preparado para atuar na elite do futebol brasileiro do que na época do Atlético-PR, quando tinha 18 anos.

“Deixei o Brasil muito cedo. Amadureci como pessoa e jogador. Minha condição física está bem melhor. Sei que coisas boas virão”, garantiu o jogador, que já estava nos planos do Atlético em janeiro, mas a negociação não deu certo.

A retomada das conversas, meses depois da tentativa frustrada, é explicada pela relação do jogador com Alexandre Gallo. O diretor de futebol do clube mineiro foi quem deu a primeira chance de Nathan na seleção brasileira de base. Como estava fazendo pré-temporada com o Chelsea, é possível que o meia não demore tanto tempo para estrear com a camisa atleticana.

A expectativa é para que o nome do jogador seja divulgado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF até sexta-feira, para que ele seja relacionado para o duelo com o Bahia, na segunda-feira (30), pela 16ª rodada do Brasileirão, na Fonte Nova, em Salvador.

Esporte