PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Odair valoriza grupo e freia euforia no Inter: "Vivemos o dia a dia"

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

23/07/2018 22h58

Odair Hellmann valorizou seus jogadores. Os que começaram, os que entraram. Segundo ele, o crescimento de todos coletivamente foi fundamental na vitória por 1 a 0 contra o Ceará, nesta segunda-feira (23). Contudo, o comandante tratou de frear a euforia natural pelos 10 jogos de invencibilidade.

"Não vou falar sobre (briga por) título. São só 14 jogos disputados, tem 38 jogos até o final, tem mais 24 rodas. Não adianta pensar dezembro e não viver quinta-feira. Temos um osso, um jogo difícil contra o América-MG. Vamos montar uma estratégia, agir como temos agido, e tem dado certo. 10 jogos sem perder é muito difícil. É manter o comprometimento porque nada é fácil. O que vai acontecer para frente, com certeza vão nos olhar, nos observar, e teremos que criar alternativas para seguir assim", disse o treinador. "Vivemos o dia a dia, jogo a jogo, e é assim que temos conquistado as vitórias', completou.

Sobre a vitória diante do Ceará, o treinador do Internacional tratou de salientar a participação efetiva do grupo, sejam titulares ou suplentes utilizados. A partida marcou retorno de D'Alessandro e Leandro Damião após lesão.

"Foi um jogo extremamente  difícil. O Lisca organizou o Ceará. Está difícil vencer e o Ceará vai brigar muito. Difícil, um time organizado. Tinha que ter paciência e não podia ser lento. Dentro da circunstâncias, criamos poucas situações de gol. Mas quando ocorre o oposto também temos que avaliar. Às vezes se cria muito, como contra Cruzeiro e Sport, a bola não entra. Às vezes se é efetivo, como foi. Tenho que valorizar o grupo, mais uma vez parabenizar o grupo, porque não se estabiliza uma campanha sem grupo de qualidade, concentrado, comprometido, e respeitando um ao outro. Se eleva a competição interna, e quando se enfrenta o adversário, o treinador tem muito mais opções. Os que começaram, os que entraram, parabéns a todos", afirmou.

Homenagem a Beto Campos

Odair ainda fez questão de prestar homenagem ao técnico Beto Campos, que morreu nesta segunda-feira. "Antes de mais nada quero prestar meus sentimentos à família do Beto Campos, treinador de futebol que infelizmente faleceu. Campeão gaúcho pelo Novo Hamburgo. É difícil conquistar um título, ainda mais no Novo Hamburgo quando se enfrenta o Grêmio e o Internacional. Meus sentimentos à família", falou antes mesmo do início da entrevista coletiva.

O Inter soma 26 pontos, é terceiro colocado no Brasileiro e terá pela frente o América-MG na quinta-feira. 

Esporte