PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente do Galo chama juiz de "ladrão vagabundo" e diz que CBF é "lixo"

Do UOL, em Belo Horizonte

22/07/2018 18h20

A derrota para o Palmeiras, por 3 a 2, no Allianz Parque, foi muito sentida pelo Atlético-MG. O gol do triunfo da equipe paulista aconteceu nos últimos instantes, após uma falta que não existiu, na visão dos atleticanos. Os jogadores reclamaram na saída do gramado e o presidente do clube, Sérgio Sette Câmara, não mediu as palavras para se queixar da arbitragem.

O dirigente atleticano pediu a troca da comissão de arbitragem e ainda chamou a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) de lixo.

“Vagabundo, ladrão e mal intencionado! Essa #CBF é um lixo! Fora com essa “comissão de arbitragem” pelo bem do futebol brasileiro!”, postou o mandatário alvinegro.

Se as diretorias anteriores do Atlético, encabeçadas por Alexandre Kalil e Daniel Nepomuceno, mostravam maior afinidade com o comando da CBF, o mesmo não acontece com Sette Câmara. Inclusive, o presidente do Atlético foi convidado para acompanhar a Copa do Mundo, na Rússia, com todas as despesas pagas pela entidade que comanda o futebol nacional. O dirigente atleticano recusou o convite.

Por outro lado, Sette Câmara votou em Rogério Cabloco na eleição para presidente da CBF. Em abril o dirigente atleticano esteve na sede da entidade, acompanhado por Castellar Guimarães Neto, ex-presidente da Federação Mineira e um dos futuros vice-presidentes da CBF, para ratificar o apoio à próxima gestão.

Esporte