PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Larghi tem novo desafio no Atlético-MG e muda a meta para o Brasileirão

Thiago Larghi diz que Atlético-MG se contenta em ficar entre os seis primeiros do Brasileirão - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Thiago Larghi diz que Atlético-MG se contenta em ficar entre os seis primeiros do Brasileirão Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

22/07/2018 04h00

Brigar pela ponta do Campeonato Brasileiro, essa era a meta do Atlético-MG até a parada da Copa do Mundo. Terminar a competição entre os seis primeiros colocados, é o que busca agora o clube mineiro dentro da principal competição nacional. Com tantas mudanças na equipe titular, o técnico Thiago Larghi tem um novo desafio, refazer uma equipe que não existe mais. Neste domingo, mais um jogo pesado pela frente, contra o Palmeiras, às 16h, no Allianz Parque, pela sexta rodada do Brasileirão.

Com sete vitórias em 12 rodadas disputadas antes do Mundial da Rússia, o discurso na Cidade do Galo era de briga pelo título. “Temos a ideia de fazer um Brasileiro forte, conquistando uma vaga na Libertadores e quem sabe o título”, dizia Thiago Larghi. Mas o time de um mês atrás não existe mais, seja por jogadores negociados ou lesões.

O Atlético perdeu peça em todos os setores, sendo que dois dos principais jogadores não vão atuar mais neste Brasileirão: o volante Gustavo Blanco e o atacante Róger Guedes. Os dois não eram titulares do Galo na reta final do Campeonato Mineiro, mas entraram no time no início do Brasileiro e fizeram a equipe crescer de produção.

Blanco operou o joelho esquerdo e só volta a jogar futebol em 2019. Já Róger Guedes, ainda artilheiro do Brasileirão, foi negociado pelo Palmeiras com o Shandong Luneng. Diante do Grêmio, no retorno da competição após a Copa do Mundo, esse novo Atlético não agradou, muito pelo contrário, já que foi presa fácil para o rival gaúcho. Era uma equipe bastante modificada, com sete alterações em relação à escalação inicial na partida com o Ceará, a última antes do Mundial.

E esse é o grande desafio de Thiago Larghi no segundo semestre, refazer um Atlético que ele construiu na primeira parte do ano. Certamente um trabalho ainda mais difícil do que aquele que ele começou em fevereiro, quando assumiu o comando técnico do Atlético no lugar do demitido Oswaldo de Oliveira. Devagar e diante de adversários menos qualificados, equipes de divisões inferiores do futebol nacional e algumas que nem sequer disputam alguma competição brasileira, Larghi deu uma maneira de jogar ao Atlético.

Agora, com o Brasileirão em andamento, o Galo precisa ser reconstruído. Reforços chegaram, já foram seis, e o sétimo está acertado, o meia Nathan. O treinador ainda quer um zagueiro, para tentar resolver o maior problema da equipe. A defesa é a terceira mais vazada, até mesmo o lanterna Ceará concedeu menos gols aos adversários.

Então, com a tarefa de montar uma nova equipe, talvez sem a qualidade da antes, que já era questionada pela torcida, o técnico Thiago Larghi adotou uma nova meta: terminar entre os primeiros e recolocar o Atlético na Libertadores, após a ausência nesta temporada.

“A gente espera estar entre os seis da Libertadores, essa é a nossa meta. Ficar na parte de cima da tabela, brigar lá em cima”, respondeu o treinador atleticano após a derrota para o Grêmio. E, neste domingo, mesmo em caso de derrota, o Galo não vai deixar a zona de classificação para o principal torneio de clubes da América do Sul.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X ATLÉTICO-MG

Data: 22 de julho de 2018, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Motivo: 14ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Auxiliares: Clóvis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite (Ambos PE)

PALMEIRAS: Jailson, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés; Gustavo Scarpa, Dudu e Willian.
Técnico: Roger Machado.

ATLÉTICO-MG: Victor, Patric, Juninho, Gabriel e Fábio Santos; José Welison, Matheus Galdezani, Elias, Luan e Yimmi Chará; Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi.

Esporte