PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Majestoso fez São Paulo acordar no ano. Agora, pode fazer o time sonhar

Nenê marcou gol de vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians na primeira semifinal do Paulistão - Ale Cabral/AGIF
Nenê marcou gol de vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians na primeira semifinal do Paulistão Imagem: Ale Cabral/AGIF

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/07/2018 04h00

Se hoje o São Paulo voltou a ter a confiança de seu torcedor, pronto para lotar o Morumbi neste sábado, isso passa diretamente pelo Corinthians. Foi em um clássico contra o rival desta noite, às 21h no Morumbi, em jogo da 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, que a equipe de Diego Aguirre mudou de patamar na temporada. Saiu o Tricolor passivo, de pouca atitude e que sucumbia sem forças diante de adversários mais tradicionais e entrou um time aguerrido, de intensidade e personalidade.

O jogo que marcou essa troca de espírito aconteceu em 25 de março, na semifinal do Campeonato Paulista. Era apenas a terceira partida de Aguirre no clube, os veteranos que agora são pontos de referência ainda conviviam com desconfiança e havia o temor de que mais uma vez uma classificação não chegaria nem perto. O que se viu, no entanto, foram jogadores inflamados, pressionando o Corinthians até o placar ser aberto por Nenê no primeiro tempo e suportando o sufoco do rival para que a vitória por 1 a 0 fosse confirmada.

Depois, no confronto de volta em Itaquera, a postura concentrada e guerreira foi repetida. A ponto da eliminação nos pênaltis, após gol de Rodriguinho nos acréscimos, ter mais reações elogiosas entre imprensa e torcida do que era costume nas quedas são-paulinas. Teve ainda o baque pela saída da Copa do Brasil, mas a manutenção desse novo espírito parecia se sobressair. E o Brasileirão comprovou que não se tratava de uma mudança pontual, de fogo de palha.

Aguirre conseguiu mudar o caráter do elenco tricolor e agora reencontra o Corinthians para que sua fórmula ganha ainda mais força na briga pela liderança. Nos testes de fogo anteriores na Série A, a equipe havia empatado com o Atlético-MG e perdido para o Palmeiras. Mas respondeu bem ao emplacar quatro jogos sem sofrer gols e três vitórias seguidas, incluindo o 1 a 0 que deixou o time a apenas um ponto do líder Flamengo.

Se os rubro-negros perderem neste sábado, às 19h, para o Botafogo, o São Paulo entrará em campo contra o Corinthians podendo tomar a primeira posição. Mas novamente será preciso mostrar superação em um clássico contra o rival mais vencedor dos últimos anos. São quatro desfalques certos, sendo três titulares e pilares desse renascimento tricolor: o goleiro Sidão e o meia-atacante Everton, suspensos, e o volante Jucilei, lesionado. A outra baixa é Araruna, expulso contra o Flamengo.

A esperança novamente estará nos pés experientes de Nenê, condutor das boas atuações nas semifinais do Paulistão, e de Diego Souza, que deslanchou com Aguirre após jornadas apagadas com Dorival Júnior.  Eles terão embates diretos com o setor que mais sofreu alterações no Corinthians, com as saídas de Balbuena e Sidclei, e têm liderado os são-paulinos em campo e nos bastidores, ajudando a manter o ambiente leve e, ao mesmo tempo, competitivo.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO x CORINTHIANS

Data: 21 de julho de 2018, sábado
Horário: 21h (de Brasília)
Competição: Campeonato Brasileiro (14ª rodada)
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Auxiliares: Michael Correia e Silbert Faria Sisquim (ambos do RJ)

SÃO PAULO: Jean; Militão, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson, Liziero, Rojas e Lucas Fernandes; Nenê; Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel e Renê Júnior; Romero, Rodriguinho e Clayson; Jonathas. Técnico: Osmar Loss

Esporte