PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Estátua de Ceni e cópia do Morumbi: torcedor do SP monta "sede" no Paraguai

Estátua de Rogério Ceni remete à defesa feita contra o Liverpool no Mundial de 2005 - Divulgação
Estátua de Rogério Ceni remete à defesa feita contra o Liverpool no Mundial de 2005 Imagem: Divulgação

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/07/2018 04h00

Se a chuva e o frio não atrapalharem, a cidade paraguaia de Naranjal, a pouco mais de cem quilômetros de Foz do Iguaçu, terá um dia especial neste sábado. A data foi reservada por um torcedor do São Paulo para inaugurar uma espécie de sede para outros tricolores da região se reunirem para acompanhar partidas do time, jogar bola e preparar churrascos. Isso tudo com um campo que imita o Morumbi e estátua de Rogério Ceni.

O espaço foi idealizado por Everton Cattani, de 35 anos. Um são-paulino fanático que já possuía cantinhos em homenagem ao clube em sua casa e na de seu pai, com camisas, luvas e pôsteres autografados e até uma geladeira com foto ao lado de Ceni. Mesmo nos momentos ruins da equipe, os amigos se juntavam para os churrascos de frente para a televisão ou em caravanas que cruzavam a fronteira entre Brasil e Paraguai para encontrar o Tricolor mais de perto. Os jogos em Chapecó, a 547 quilômetros, e Curitiba, a 762 quilômetros, são os favoritos para o grupo arriscar viagens.

Agora, com o São Paulo resgatando dias melhores, Cattani espera que seus eventos recebam cada vez mais gente. A começar por este sábado, quando o time de Diego Aguirre, vice-líder do Campeonato Brasileiro, recebe o Corinthians no Morumbi, às 21h. "Depende muito do tempo, mas a ideia é a gente jogar bola no campo que ficou pronto nesta semana e depois assistir ao clássico", avisa Cattani.

"O terreno é da minha família e resolvemos fazer a sede para o pessoal aqui. Tem o campo de futebol de sete, colocamos o símbolo como no Morumbi e encomendamos as estátuas de um escultor que disse fazer uns trabalhos para as novelas da Globo. Tem a do Rogério e a do Santo Paulo. Agora encomendamos uma do Raí e uma do Lugano, com ele dando carrinho (em Steven Gerrard, do Liverpool, no Mundial de Clubes de 2005)", explica.

Campo de grama foi feito para jogos de futebol de sete e imita o Morumbi - Divulgação - Divulgação
Campo de grama foi feito para jogos de futebol de sete e imita o Morumbi
Imagem: Divulgação

Esse grupo de brasileiros que torcem para o São Paulo e vivem no Paraguai ganhou o nome de "Tricolor Sem Fronteiras" e ganhou até conta nas redes sociais. Everline Cattani, irmã de Everton, e Claudir Peters, amigo da família, cuidam das postagens e da divulgação do projeto. Eles esperam que cerca de cem pessoas acompanhem o clássico com o Corinthians neste sábado.

As redes dos gols do campo foram instaladas na última quinta-feira. O local também ganhará refletores para jogos noturnos e servirá para deixar as novas gerações de são-paulinos da família Cattani mais próximas ainda do clube do coração. Everton é pai de três garotos, todos batizados em homenagem a ídolos tricolores: Breno Rogério, Bruno Raí e Benjamin Lugano.

"Eu me chamo Everton por causa do meia-atacante que jogou no São Paulo nos anos 1980 e quis levar essa tradição para meus filhos também. Primeiro o Rogério, depois o Raí e, por último, o Lugano. Até brinco com minha esposa que se nascerem meninas elas vão se chamar Kátia Cilene e Sissi (risos)", gargalhou Cattani, citando às estrelas do futebol feminino que defenderam o time do Morumbi nos anos 1990.

Esporte