PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Atlético-MG gasta R$ 5 milhões em lateral para suprir saída de Marcos Rocha

Emerson ainda não foi apresentado, mas já treina na Cidade do Galo - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Emerson ainda não foi apresentado, mas já treina na Cidade do Galo Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

27/04/2018 04h00

Foram seis temporadas com a lateral direita do Atlético-MG ocupada por Marcos Rocha. Emprestado ao Palmeiras em 2018, o então camisa 2 do Galo passou a ser ainda mais exaltado entre os atleticanos a cada boa atuação na equipe alviverde, vide o triunfo por 2 a 0 sobre o Boca Juniors, na Argentina. Ao mesmo tempo, os laterais que estão na Cidade do Galo não fizeram a torcida superar a saída do titular da posição entre 2012 e 2017. Por isso, a diretoria atleticana investiu pesado na contratação de Emerson, revelado pela Ponte Preta.

O jogador de 19 anos é nono reforço do Galo na temporada 2018, mas é o primeiro que não chegou de graça. Para tirar o jogador da equipe campineira o Atlético vai gastar aproximadamente R$ 5 milhões, incluindo os salários do lateral esquerdo Danilo, que ficará por empréstimo na Ponte Preta até dezembro.

E alguns pontos foram determinantes para que a diretoria atleticana topasse pagar tanto em um atleta de apenas 19 anos. O primeiro quesito levando em consideração é o potencial do jogador. Emerson é tido como uma das promessas para a lateral direita, tanto que tem passagens pela seleção brasileira de base e, inclusive, está convocado para um período de treinos com a equipe sub-20, no próximo mês.

Emerson assinou contrato com o Atlético até dezembro de 2022 e se mantiver a evolução, o entendimento entre os dirigentes atleticanos é de que o atleta será negociado em no máximo dois anos com o futebol europeu, gerando um bom lucro.

Mas antes de pensar no dinheiro, a primeira missão de Emerson é suprir a ausência de Marcos Rocha, já que Patric e Samuel Xavier não conseguiram. O lateral de 1,81m tem bom porte física e muita velocidade. Até pela idade, é um atleta que precisa evoluir, especialmente na marcação.

Até a contratação de Emerson, os oito reforços do Galo para 2018 e que não tiveram custos para o clube foram o lateral direito Samuel Xavier, o zagueiro Iago Maidana, os volantes Arouca e Matheus Galdezani, o meia Tomás Andrade e os atacantes Erik, Róger Guedes e Ricardo Oliveira.

Atlético não espera o retorno de Marcos Rocha

Lateral cobrado por Marcos Rocha originou o pênalti que deu a vitória para o Atlético-MG sobre o São Paulo - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Marcos Rocha disputou mais de 300 e é o lateral que mais títulos conquistou pelo Atlético
Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Marcos Rocha tem contrato com o Atlético até dezembro do ano que vem. O empréstimo ao Palmeiras dura até o fim desta temporada. Na teoria, o lateral pode retornar à Cidade do Galo em 2019. Algo que provavelmente não irá acontecer, como entende a direção de futebol do clube mineiro.

O lateral tem os direitos fixados em 2 milhões de euros (R$ 8,4 milhões na cotação atual). Como Marcos Rocha tem jogador muito bem, inclusive foi o melhor jogador da posição no Campeonato Paulista, o entendimento dentro do Atlético é de que o Palmeiras irá pagar o valor estabelecido e ficar com o lateral em definitivo.

Receber pouco mais de R$ 8 milhões por Marcos Rocha é considerado um bom negócio pelo Galo. O jogador ficaria sem contrato no fim de 2018 e renovou por mais uma temporada para ser emprestado ao Palmeiras. Além disso, é um jogador que completará 30 anos em dezembros. Por esses fatores, a quantia é considerada satisfatória pelo comando alvinegro.

Esporte