PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Acaba, mas não termina: BR pode ter tabela alterada após última rodada

Policiais militares tentam impedir torcedores da Ponte Preta de invadir o campo contra o Vitória - EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO - EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Marcello De Vico e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Santos e Rio de Janeiro

29/11/2017 18h04

O Campeonato Brasileiro de 2017 corre o risco de acabar no tapetão. Na próxima segunda-feira (4), com todas as 38 rodadas já disputadas, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgará, entre diversas outras pautas, qual será o placar definitivo do jogo entre Ponte Preta e Vitória, disputado no último domingo (26) e que foi encerrado antes do tempo regulamentar por conta da invasão da torcida pontepretana. A sessão está marcada para as 13h30.

Na tarde desta quarta-feira (29), o presidente do STJD, Ronaldo Piacente, indeferiu o pedido da Procuradoria para que o resultado do jogo (3 a 2 para o Vitória) não fosse homologado. Com isso, o placar está mantido até o julgamento da próxima segunda-feira. Porém, dependendo da análise da comissão disciplinar, o placar pode virar 3 a 0, o que pode interferir no rebaixamento.

São quatro os times que lutam para escapar das duas vagas que ainda restam para o descenso: Vitória, 15º com 43 pontos, Coritiba, 16º com 43, Sport, 17º com 42, e Avaí, 18º com 42. Caso, por exemplo, Vitória (saldo de gols -7) e Coritiba (saldo -8) sejam derrotados, e Sport ou Avaí vençam suas partidas, uma das vagas seria definida através do saldo de gols.

E é neste caso que a Série A de 2017 pode terminar no tapetão: com a tabela de classificação sendo alterada depois da última rodada. Segundo o UOL Esporte apurou com pessoas ligadas ao STJD, a tendência é, inclusive, que placar e, consequentemente, tabela, sejam alterados.

Mais assuntos em pauta: mandos de campo e Rodrigo

Além da polêmica do placar, outros dois assuntos relacionados ao confronto entre Ponte Preta x Vitória estarão na pauta da 1ª Comissão Disciplinar do STJD: a invasão de campo da torcida alvinegra, que pode render até 30 perdas de mando de campo à equipe campineira, e a ‘dedada’ de Rodrigo em Tréllez, do Vitória, que pode suspender o zagueiro por até seis partidas.

Em relação à invasão, a Ponte Preta – que já teve o Moisés Lucarelli interditado – foi enquadrada nos artigos 211 e 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Pelo primeiro, pode receber uma multa de até R$ 100 mil. Pelo segundo, pode perder 30 mandos de campo (10 por cada inciso) e ainda ser punido com mais R$ 300 mil (novamente, R$ 100 mil por inciso).

Já Rodrigo foi enquadrado no artigo 258 do CBJD: assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva. Ele pode pegar de uma a seis partidas de suspensão. Vale lembrar que o jogador já foi liberado dos treinos pelo clube e deve ter o contrato rescindido.

Esporte