PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rueda: briga Rhodolfo x Vizeu foi "produto da tensão" e está resolvida

Vinicius Castro

Do UOl, no Rio de Janeiro

19/11/2017 20h02

O técnico Reinaldo Rueda minimizou a briga entre o zagueiro Rhodolfo e o atacante Felipe Vizeu durante a vitória por 3 a 0 do Flamengo sobre o Corinthians neste domingo, na Ilha do Urubu, e admitiu que o incidente pode ser um reflexo do momento tenso da equipe, que vinha de duas derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro.

"Acho que foi produto da tensão, do momento de adrenalina e da responsabilidade dos jogadores nessas situações. Havia uma situação difícil de explicar que só nós entendemos. O Trauco chegou do Peru, mas não fizemos tático com ele. Houve um pequeno mal-entendido, normal", comentou o treinador colombiano, antes de elogiar os dois comandados.

"Rhodolfo é um homem de liderança e fez uma cobrança, uma reclamação com o Vizeu. E a resposta do Vizeu foi normal para um jovem com ímpeto, com temperamento e com caráter. Depois no intervalo falou, tranquilizou e eles pediram desculpas". 

Diante da insistência de jornalistas no tema, Rueda ainda negou que esteja preocupado com a briga entre os dois. "O importante é que esse temperamento não se volte contra eles. Sem agressões", afirmou.

A polêmica ocorreu no final do primeiro tempo. Após uma cobrança de escanteio que quase resultou em gol dos visitantes, Rhodolfo e Felipe Vizeu bateram boca e precisaram ser contidos pelos demais companheiros do clube rubro-negro.

Um minuto depois, o atacante fez o terceiro dos donos da casa e, na comemoração, mostrou o dedo do meio para o defensor. A discussão entre os atletas do Fla pode ser assistida no vídeo abaixo. 

Depois de uma sequência de más atuações e prestes a iniciar a disputa por uma vaga na final da Sul-Americana contra o Junior Barranquilla, da Colômbia, a equipe rubro-negra entrou em campo pressionado neste domingo na Ilha do Urubu - a torcida chegou a gritar "time sem vergonha" e vaiar alguns jogadores antes mesmo de a bola rolar. Rueda encarou o episódio com naturalidade.

"Não só a atmosfera de hoje, mas tudo que está acontecendo. Era normal essa tensão depois de um jogo bom contra o Cruzeiro e outros ruins. A equipe tem compromisso consigo mesmo, com a instituição e com a torcida", concluiu o colombiano.

Esporte