PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com gol contra e dois pênaltis, Bahia comprova boa fase e vence Santos

Do UOL, em Santos (SP)

16/11/2017 22h55

O Santos perdeu para o Bahia por 3 a 1, de virada, nesta quinta-feira, na Arena Fonte Nova, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O sistema defensivo do clube paulista se mostrou bastante afoito e inseguro na partida. Foram dois pênaltis cometidos, por Lucas Veríssimo e Jean Mota, além de um gol contra, marcado por Alison. Já são três jogos sem vencer.

A equipe santista abriu o marcador com Bruno Henrique, mas permitiu o empate pouco minutos depois, com Mendoza em cobrança de pênalti. A virada veio na segunda etapa. Alison marcou contra após cruzamento de Zé Rafael e Edigar Junior fechou o placar também de pênalti.

Apesar do resultado, a equipe santista se mantém com tranquilidade na quarta colocação, que garante vaga direta para a Copa Libertadores da América de 2018. Afinal, os concorrentes pelas vagas tropeçaram na rodada: casos de Botafogo, Flamengo e Vasco.

O clube paulista é o quarto colocado, com 57 pontos ganhos, dois a mais que o Cruzeiro, quinto colocado, com 55 pontos. No entanto, o time mineiro conquistou a Copa do Brasil e já está classificado para a competição continental. O Botafogo, sexto colocado, tem apenas 51 pontos ganhos. O Bahia, por sua vez, sobe para a nona colocação, com 49 pontos, e entra de vez na briga por uma vaga na pré-Libertadores.

Após perder para o Bahia, o Santos encara o Grêmio, provavelmente reserva, no próximo domingo, às 19h (de Brasília), na Vila Belmiro, em jogo válido pela 36ª rodada da competição. Já o Bahia pega o Sport no mesmo dia, às 17h (de Brasília), na Ilha do Retiro, em Recife.

Quem foi bem: Zé Rafael foi tático e letal mais uma vez

 

O meia Zé Rafael, destaque do Bahia na competição e que interessa a diversos clubes, incluindo o Santos, fez uma ótima partida taticamente mais uma vez. O jogador compôs muito bem o lado direito quando estava sem a bola. Com a bola nos pés, ele criou as principais jogadas do Bahia, inclusive, no pênalti sofrido que definiu a vitória.

Quem foi mal:Ricardo Oliveira perde chances de “matar” o jogo

O atacante Ricardo Oliveira perdeu duas boas oportunidades ainda no primeiro tempo. O centroavante recebeu belo lançamento de Lucas Lima aos cinco minutos de jogo, mas finalizou sem força na frente do goleiro Jean. Aos 19 minutos, ele perdeu a chance de praticamente “matar” o jogo ao finalizar em cima de Jean dentro da área. Em seguida, o Bahia empatou a partida. No segundo, o centroavante perdeu mais um gol e a chance de colocar o Santos de volta na partida, já que os baianos venciam por 3 a 1.

“Novo Ceni” começa mal nas faltas

 

O goleiro Jean bateu uma falta pela primeira vez em sua carreira aos 34 minutos do primeiro tempo. Mas o candidato a “novo Rogério Ceni” não foi bem. Ele acertou a barreira do Santos. Jean, inclusive, interessa ao Tricolor paulista para 2018.

Estreia de mais um "Menino da Vila"

Após lançar o atacante Rodrygo no duelo contra o Atlético-MG, o técnico Elano promoveu a estreia mais uma revelação da equipe sub 17 do Santos. O jovem Yuri Alberto, que defendeu a seleção brasileira no último Mundial da categoria, entrou aos 29 minutos do segundo tempo no lugar de Renato. O garoto praticamente não tocou na bola.

David Braz ataca de “garçom”, mas sai chorando

O zagueiro David Braz, autor da assistência para o gol de Bruno Henrique, deixou o jogo lesionado aos 44 minutos do primeiro tempo. Ele foi substituído por Luiz Felipe. O jogador deixou o campo de maca e chorando por conta de entorse no joelho. Ele voltou da lesão contra os baianos.

Nem assim: cada "peça" em seu lugar

O técnico Elano, que gerou insatisfação dentro do clube por alguns invenções durante o jogo, escalou o time do Santos sem nenhuma inovação. Cada atleta atuou na posição em que mais rende. Bruno Henrique voltou a jogar do lado esquerdo do ataque, com Arthur Gomes na direita. Jean Mota assumiu a lateral-esquerda, e Victor Ferraz voltou para a sua posição de origem. Os três volantes também foram abolidos com Matheus Jesus vetado do time titular. Mesmo assim, a equipe santista perdeu de virada.

Uma coisa boa: artilheiro voltou!

O atacante Bruno Henrique abriu o marcador em Salvador e mostrou mais uma vez o quanto é importante para o Santos. O camisa 27 é o artilheiro do time em 2017, com 17 gols, além de ser o jogador com mais assistências da competição, com 11 passes a gol.

Ficha Técnica

Bahia 3 x 1 Santos

Data e horário: 16/11/2017
Local: Arena Fonte Nova (Bahia)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos de SP)

Gols: Bruno Henrique aos 16 primeiro tempo (Santos); Mendoza aos 22 primeiro tempo e Edigar Junio aos 33 do segundo tempo (Bahia)

Cartões amarelos: Renê Júnior e Thiago (Bahia); Lucas Lima (Santos)

Bahia: Jean; Eduardo (Éder), Tiago, Thiago Martins e Juninho Capixaba; Renê Júnior, Juninho (Édson), Allione, Zé Rafael e Mendoza; Edigar Junio.
Técnico: Paulo Cézar Carpegiani

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz (Luiz Felipe) e Jean Mota; Alison, Renato (Yuri Alberto) e Lucas Lima; Bruno Henrique, Arthur Gomes (Vladimir Hernández) e Ricardo Oliveira.
Técnico Elano.

Esporte