PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Respaldo de Mano em Willian faz reforço de R$ 13 mi virar banco do Cruzeiro

Willian, atacante do Cruzeiro - Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro
Willian, atacante do Cruzeiro Imagem: Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

29/07/2016 06h00

Ramón Ábila foi contratado a peso de ouro pelo Cruzeiro. Os mineiros pagaram US$ 4 milhões (R$ 13,1 milhões) por 50% dos direitos econômicos do atacante. Contudo, nos primeiros treinamentos sob a batuta de Mano Menezes, o argentino ficou entre os reservas para a utilização de Willian no comando do ataque.

Wanchope foi anunciado em 22 de junho após acerto entre os brasileiros e o Huracán, da Argentina. Em pouco mais de um mês na Toca da Raposa II, foram apenas três partidas e um gol. Apesar do investimento elevado da diretoria, o novo treinador optou por colocar em campo um atleta que conta com o seu respaldo.

Willian mudou o posicionamento na temporada passada, justamente com a chegada de Mano Menezes. Quando passou a atuar como centroavante, o Bigode Grosso, como é conhecido, marcou 11 gols em 15 jogos. O bom desempenho anterior faz com que o atleta siga com a confiança do técnico e volte a ser a referência do setor ofensivo.

“Não vejo o Willian como jogador de beirada de campo mais, porque já foi. É um jogador que define muito bem e, enquanto estiver mais próximo da área, terá mais oportunidades de definir”, afirmou Mano Menezes.

Nas duas primeiras atividades comandadas pelo substituto de Paulo Bento, Willian formou o ataque. O time para a estreia do técnico gaúcho, no domingo (31), às 16h (de Brasília), contra o Santos, deve ter a seguinte formação: Fábio; Lucas, Manoel, Bruno Rodrigo e Edimar; Ariel Cabral, Bruno Ramires e Rafinha; Giorgian De Arrascaeta, Rafael Sóbis e Willian.

Esporte