PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Luxa absolve Saimon e divide culpa por gol sofrido pelo Grêmio com Pará e Grohe

O Grêmio conseguiu virar contra o São Paulo para 2 a 1 e assumiu a vice-liderança - Lucas Uebel/Grêmio Divulgação
O Grêmio conseguiu virar contra o São Paulo para 2 a 1 e assumiu a vice-liderança Imagem: Lucas Uebel/Grêmio Divulgação

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

12/11/2012 09h31

O gol sofrido pelo Grêmio contra o São Paulo, neste domingo, quase colocou o jogo a perder. Um erro técnico do zagueiro Saimon, que tentou driblar Osvaldo, perdeu a bola e posteriormente cometeu pênalti. Após o fim da partida e a virada para 2 a 1, o técnico Vanderlei Luxemburgo absolveu o defensor e dividiu a culpa com outros dois companheiros de setor.


"Foi um erro sequencial. O Pará poderia ter tirado e tocou para o Saimon, o Saimon poderia ter tirado e tentou o drible, e o Marcelo [Grohe] poderia ter saído. Foram três pessoas. Eu tratei de os acalmar no vestiário durante o intervalo, porque seria necessário todos atentos no segundo tempo", disse Vanderlei Luxemburgo.

LUXA SE EMOCIONA, MAS NADA MUDA

  • Vanderlei Luxemburgo teve o nome gritado em coro por mais de 45 mil torcedores do Grêmio. Não só comemorando a vitória ou saudando o comandante técnico, os aficionados suplicavam sua renovação

No fim do primeiro tempo, Rogério Ceni bateu pênalti e colocou o time paulista na frente. No entanto, apoiado por mais de 45 mil torcedores, o Grêmio conseguiu a virada. O resultado significou o segundo lugar no Brasileirão e de quebra a vaga confirmada para próxima Libertadores.

Além de dividir o erro gremista, Luxa ainda reforçou o apreço que tem por Saimon. O treinador não cansa de repetir que vê méritos no defensor.

"Ele ficou muito tempo parado por lesão. Eu não mostrei minha confiança hoje, mas quando o escalei. Para quem ficou quatro meses afastado ele foi bem. Teve só um ou dois ou três erros. Merece elogios", sublinhou o comandante.

Para a próxima partida, na quinta-feira, às 22h15 (horário de Brasília), contra o Millonarios-COL, no estádio El Campín, pela Sul-Americana, Werley e Gilberto Silva devem compor o centro da zaga. Neste domingo o primeiro não atuou por suspensão e o segundo sentia dores musculares.

Não há treino marcado antes da viagem a Bogotá, nesta segunda-feira. Os jogadores se reapresentam no fim da manhã, almoçam e já rumam ao aeroporto para viagem. Após o compromisso, o elenco vai direto para São Paulo onde no domingo o duelo é com a Portuguesa, pela 36ª rodada do Brasileirão.

Esporte