Topo

Esporte


Felipão sai em defesa de vaiados e desafia torcida organizada: 'não tenho medo'

Felipão defendeu os jogadores e esbravejou contra os torcedores de uma organizada - Neco Varella/Agência Freelancer
Felipão defendeu os jogadores e esbravejou contra os torcedores de uma organizada Imagem: Neco Varella/Agência Freelancer

Do UOL Esporte

Em São Paulo

24/07/2011 19h15

O técnico Luiz Felipe Scolari não gostou de ver torcedores de uma organizada palmeirense vaiarem e xingarem alguns de seus jogadores durante a derrota por 1 a 0 para o Fluminense, neste domingo, em Volta Redonda, e teve uma reação bastante intensa.

"Eu vou dizer a essa organizada: quem coloca em campo sou eu, o responsável por esses jogadores estarem jogando sou eu, se querem tumultuar, então sou eu o responsável. Eu passo na Pompeia a pé ou de carro todo dia [em referência a uma avenida próxima à sede da torcida organizada]. Se acham que podem fazer o que bem entender, eu passo ali todo dia, mas não tenho medo de nada", esbravejou o treinador, que continuou.

"Eles vêm até aqui no Rio de Janeiro para xingarem os jogadores do Palmeiras? Eu sou responsável, então procurem a mim, tomem uma atitude contra mim. E estou respondendo diretamente a eles. Esses jogadores não são responsáveis pelo Palmeiras ganhar ou perder ou estar mal, sou eu. Se quiserem ter atitude mais incendiária, sou eu, o Felipão", completou o comandante, batendo no peito e encerrando seu discurso de maneira exaltada.

Luan, por sua vez, não quis comentar as vaias vindas da torcida. Disse apenas não se importar, mas fez isso em tom bastante irritado. Assunção deixou o gramado e o estádio sem falar com a imprensa.

Esta não é a primeira vez que Felipão sai em defesa de jogadores do Palmeiras. Só neste ano, ele já contrariou os torcedores e escalou o lateral esquerdo Rivaldo e o atacante Luan em momentos em que os atletas não passavam por uma grande fase.

Em episódio em Porto Alegre, quando o time desembarcou para enfrentar o Internacional, Felipão também conversou, mas de maneira moderada, com torcedores que agrediram verbalmente Luan e Assunção.

Mais Esporte