Topo

Fórmula 1


Fórmula 1

Force India se torna Racing Point e apresenta novo carro. Mantendo cor rosa

Carro da Force India para a temporada 2019 da Fórmula 1 - Dilvulgação
Carro da Force India para a temporada 2019 da Fórmula 1 Imagem: Dilvulgação

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

13/02/2019 13h31

A ex-Force India, agora Racing Point, foi o primeiro carro da Fórmula 1 na história a ser apresentado no Canadá, na tarde desta quarta-feira. Apesar de ser sediado em Silverstone, o time foi comprado pelo bilionário Lawrence Stroll, pai de Lance Stroll, que será um dos pilotos da equipe neste ano, junto de Sergio Perez.

A Racing Point foi a equipe que passou por mais transformações desde meados do ano passado, quando entrou em processo de falência - iniciado, entre outros, pelo próprio piloto Sergio Perez, a fim de permitir sua venda - e passou a ser administrado pelo grupo comandado por Stroll. Em outro anúncio feito durante o lançamento, o time terá uma empresa do setor de apostas e cassinos do Reino Unido, chamado SportPesa, como patrocinador máster.

Racing Point chamou a atenção pelo número de patrocinadores no lançamento - Divulgação
Racing Point chamou a atenção pelo número de patrocinadores no lançamento
Imagem: Divulgação

Mesmo com a mudança, a Racing Point manteve a pintura cor-de-rosa, fruto de outra parceria, com a BWT, do ramo de águas minerais. Já a SportPesa aparece com uma faixa azul. "Acho que as cores combinam bem juntas. E esse cor-de-rosa vai virar uma pintura icônica em dois anos", acredita o chefe da equipe Otmar Szafnauer. Mas o que chamou a atenção foi o número de patrocinadores estampados no carro, mais do que qualquer outra equipe do grid. "O carro parece bem cheio (de patrocinadores), mas sempre há espaço para mais!"

LEIA MAIS:

O novo dono não apenas trouxe o filho como piloto, mas também garantiu o pagamento dos funcionários e o desenvolvimento de novas peças, algo que aconteceu em ritmo lento na primeira metade do ano passado devido aos problemas financeiros do time comandado por Vijay Mallya, condenado por vários crimes de sonegação na Índia, mas que ainda não foi extraditado da Inglaterra, onde reside.

A compra da então Force India por Stroll, contudo, coincidiu com uma guinada positiva no rendimento da equipe, que acabou em sétimo lugar mesmo tendo todos os seus pontos conquistados nas 12 primeiras etapas do campeonato, justamente devido ao negócio. Tal rendimento anima a Racing Point para este ano, uma vez que a equipe se notabilizou por ter resultados que iam além de suas possibilidades financeiras e o investimento de Stroll será bem mais alto que o de Mallya.

Lance Stroll e Sergio Perez serão os pilotos da Racing Point - Dilvulgação
Lance Stroll e Sergio Perez serão os pilotos da Racing Point
Imagem: Dilvulgação

"O fato da parte financeira estar mais assegurada, isso também joga mais pressão em todas as outras áreas, e nossa missão é chegar mais perto dos três primeiros colocados", afirmou Szafnauer. "Não é só um novo capítulo, é um livro totalmente novo na nossa história", completou Andrew Green, diretor-técnico. "Acho que a evolução que todos verão será dramática." 

Outra mudança trazida por Stroll foi o lançamento no Canadá, país natal seu e de seu filho, que terá como companheiro o experiente Sergio Perez, dono de oito pódios na carreira, todos por equipes médias - é o recordista da própria Racing Point, com 5, e da Sauber, com 3. Será a sexta temporada do mexicano com a ex-Force India.