PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Raikkonen revela ter bebido por 16 dias seguidos durante corridas da F-1

Mark Baker/AP
Imagem: Mark Baker/AP

Do UOL, em São Paulo

22/08/2018 18h49

Kimi Raikkonen é uma das figuras mais controversas da Fórmula 1. O “Homem de Gelo” é conhecido por sua frieza nas pistas, mas sua biografia promete revelar alguns episódios bem ‘mundanos’, por assim dizer. Em 2012, por exemplo, o piloto diz ter bebido quase que ininterruptamente por 16 dias durante a temporada.

Foi entre o GP do Bahrein, em 22 de abril, e o da Espanha, em 13 de maio. Nestas três semanas, Raikkonen diz ter ficado sóbrio em apenas cinco dias — provavelmente aqueles que precederam a corrida na Catalunha, ou ao menos é o que se espera. A bebedeira se deu entre dois pódios: o segundo lugar no primeiro GP, e o terceiro depois de duas semanas de álcool.

O histórico do piloto com a bebida não é novidade. Ainda em 1999, então com 20 anos, ele se dividia entre os carros da Fórmula Renault britânica e a rotina do serviço militar obrigatório em seu país natal. Certa vez, chegou à guarnição bêbado e temeu ser punido.

“Eles começaram a me chamar. Estavam com raiva porque além de alcoolizado e atrasado, eu também havia escapado [do serviço]. Mas estávamos apenas deitados na praia bebendo cerveja”, recorda Raikkonen no livro.

Tais ocorridos são detalhados pelo livro “O desconhecido Kimi Raikkonen”, biografia escrita por Kari Kotakainen que acaba de ser lançada na Finlândia. Os direitos da obra foram vendidos para outros dez países, mas não para o Brasil (uma edição em inglês deve sair em outubro).

Fórmula 1