PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

'Eu estava de cueca quando me ligaram', diz Gasly sobre vaga na Red Bull

Pierre Gasly (à direita) correrá com Max Verstappen (à esquerda) na Red Bull em 2019 - @PierreGASLY/Twitter
Pierre Gasly (à direita) correrá com Max Verstappen (à esquerda) na Red Bull em 2019 Imagem: @PierreGASLY/Twitter

Do UOL, em São Paulo

21/08/2018 13h03

O anúncio de que Pierre Gasly correrá pela Red Bull em 2019, feito pela própria equipe nesta segunda-feira (20), não chegou a ser surpresa na Fórmula 1. O francês está na categoria desde 2017 correndo pela Toro Rosso, equipe-satélite da própria Red Bull, e conta com o apoio da empresa que dá nome ao time desde 2014, quando ainda estava em categorias de acesso.

A surpresa ficou reservada para as circunstâncias do anúncio, reveladas pelo próprio Gasly em entrevista publicada pelo site da Red Bull.

“Quando Helmut (Marko, consultor da Red Bull) me ligou, eu estava de cueca. Quando a ligação terminou, eu corri pela casa berrando com meus colegas e pulei direto na piscina”, contou Gasly. “Havia muita empolgação, e eu fiquei muito feliz, porque foi algo que eu quis por muito tempo. É claro que, quando eu cheguei ao programa de desenvolvimento da Red Bull, esse era a meta, pilotar na Fórmula 1 pela equipe, então eu estava muito feliz”, completou.

Embora sua promoção da Toro Rosso para a Red Bull fosse cotada, especialmente após o anúncio da saída de Daniel Ricciardo para a Renault em 2019, Gasly garante que não tinha informações a respeito da escolha do companheiro de Max Verstappen na próxima temporada.

“Doutor Marko me ligou primeiro para falar que Daniel estava saindo para a Renault e que eles tomariam uma decisão posterior a respeito do piloto para 2019. Então, ele me disse para aproveitar a pausa de verão (da temporada), porque eles não tinham pressa”, disse.

“Então eu continuei aproveitando minha folga – eu estava na Grécia. Depois do descanso, voltei para o sul da França com meus amigos na semana passada e ele me ligou de novo. Ele disse: ‘Apenas para que você saiba, tomamos nossa decisão e queremos que você corra ao lado de Max em 2019’”, completou.

Fórmula 1