PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Quem vence na Hungria não leva o título há 13 anos. E não é coincidência

Vettel venceu dois dos últimos 3 GPs da Hungria - Xinhua/Jure Makovec
Vettel venceu dois dos últimos 3 GPs da Hungria Imagem: Xinhua/Jure Makovec

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Budapeste (HUN)

28/07/2018 07h34

Uma vitória de ponta a ponta, a sétima seguida, com o companheiro em segundo fechando a dobradinha. Esse domínio total de Michael Schumacher e da Ferrari aconteceu no GP da Hungria de 2004 e foi a última vez que o vencedor em Budapeste também ganhou o campeonato. E isso não é coincidência: as características do circuito não costumam premiar o melhor carro da temporada.

Desde a vitória de Schumacher, em um de seus títulos mais dominantes, são 13 anos sem que o vencedor da Hungria se torne campeão na mesma temporada. Nos últimos quatro anos, em que a Mercedes dominou, a prova em Budapeste sempre foi uma chance para os rivais, uma vez que o carro prateado não se adaptava bem à pista.

O circuito húngaro é um dos mais travados da temporada. São 14 curvas na pista de 4.3km, curta para os padrões da F-1. E os pilotos passam apenas um terço da volta de pé embaixo no acelerador, o que também é relativamente pouco. Assim, sem ter curvas de alta velocidade, que testam a aerodinâmica do carro, e com a diminuição da importância do motor, a tendência é que os carros estejam mais igualados.

Outra questão que explica a “maldição” da Hungria é a relação entre pressão aerodinâmica e arrasto. Geralmente, carros que geram mais pressão aerodinâmica também geram mais arrasto, ou seja, são rápidos nas curvas, mas oferecem resistência ao ar nas retas. Como Hungaroring só tem uma reta mais longa, esse tipo de carro não sofre tanto como em outras pistas.

Neste final de semana, a Ferrari vem repetindo a boa forma do ano passado, e a Red Bull também tem demonstrado força, o que não é o caso da Mercedes, que sempre costuma sofrer em Hungaroring. Tanto, que mesmo nos últimos anos, de domínio do time alemão, Sebastian Vettel levou a Ferrari a duas vitórias, em 2015 e 2017.

Neste ano, o alemão vem travando uma batalha intensa com Lewis Hamilton. No momento, é o inglês que está na frente no campeonato, com 17 pontos de vantagem, mas a liderança trocou de mãos quatro vezes apenas nas últimas cinco corridas.

O GP da Hungria tem classificação a partir das 10h da manhã, pelo horário de Brasília.

Fórmula 1