PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Briga pela ponta esquenta na F-1, e Raikkonen e Bottas viram "segundões"

Hamilton Bottas Mercedes - Andrej Isakovic/AFP
Hamilton Bottas Mercedes Imagem: Andrej Isakovic/AFP

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Budapeste (HUN)

27/07/2018 04h00

O GP da Alemanha, disputado no último domingo, foi emblemático para as duas equipes que estão disputando o campeonato. Tanto a Ferrari quanto a Mercedes usaram ordens de equipe para buscar um resultado melhor para os postulantes ao título, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton.

Antes da prova alemã, até mesmo a Ferrari, conhecida por adotar ordens de equipe abertamente e mesmo em fases iniciais do campeonato, tinha relutado a usar esse tipo de recurso. No GP da Áustria, por exemplo, disputado em meados de julho, Vettel cruzou a linha de chegada a 1s5 do companheiro Kimi Raikkonen, mas mesmo tendo a chance de inverter as posições, o time optou por não interferir.

Na Alemanha, contudo, Raikkonen antecipou seu pit stop e, com pneus novos, ganhou terreno. Com isso, quando o pole e então líder da prova Vettel parou, acabou voltando atrás do companheiro. O alemão, então, passou a pressionar a equipe e pedir a inversão. “Vocês não estão vendo aí a temperatura dos meus pneus?”, perguntava Vettel aos engenheiros.

A ordem, então, veio para Kimi. “Você sabe que temos que cuidar dos pneus e vocês dois estão em estratégias um pouco diferentes”, disse o engenheiro Jock Clear ao finlandês, que respondeu, impaciente: “É para eu deixar passar, é isso?” E recebeu a resposta afirmativa, abrindo para Vettel.

A jogada da Ferrari acabou não tendo efeito, pois o alemão bateu sozinho enquanto liderava e abriu caminho para que Hamilton retomasse a liderança do campeonato. O inglês, contudo, também contou com a ajuda de sua equipe. Na parte final da prova, logo após um período de Safety Car, seu companheiro Bottas, com pneus mais novos, chegou a colocar o carro de lado, mas logo ouviu a mensagem de que não deveria atacar mais Hamilton, que liderava.

Segundo a Mercedes, o time optou por frear a disputa entre seus pilotos por temer uma punição ao piloto inglês por ter abortado uma entrada nos boxes. Hamilton, contudo, acabou levando só uma reprimenda por isso.

A ordem foi recebida por Bottas dois dias depois do finlandês ter tido a renovação do contrato divulgada. Já seu compatriota vem declarando que quer continuar na Ferrari, mas ainda vive situação indefinida em relação a 2019, uma vez que existe a possibilidade do novato Charles Leclerc ocupar seu lugar.

Neste fim de semana, a F-1 está na Hungria para a disputa da 12ª etapa do campeonato. Hamilton lidera com 17 pontos de vantagem para Vettel. Os dois têm se alternado na ponta - antes da prova alemã, era Vettel que estava na frente.

Horários do GP da Hungria
Sexta-feira
Treino livre 1 6h
Treino livre 2 10h
Sábado
Treino livre 3 7h
Classificação 10h
Domingo
Corrida 10h10

Fórmula 1