PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Quase chorando, Vettel lamentou batida pelo rádio: 'Meu Deus, sinto muito'

Alemão da Ferrari liderava GP da Alemanha, mas errou na estratégia de pneus e bateu sozinho - Jens Meyer/AP
Alemão da Ferrari liderava GP da Alemanha, mas errou na estratégia de pneus e bateu sozinho Imagem: Jens Meyer/AP

Do UOL, em São Paulo

24/07/2018 18h22

Sebastian Vettel teve emoção de sobra durante as últimas 20 voltas de sua participação no Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula 1, neste domingo, em Hockenheim. O alemão da Ferrari deixou a corrida bastante abatido após um acidente na 55ª volta, quando liderava, e lamentando muito o erro que lhe custou a liderança do Mundial de pilotos.

Na volta 34, Vettel era o segundo colocado, atrás do finlandês Kimi Raikkonen, seu companheiro de equipe. Embora Lewis Hamilton, da Mercedes, viesse em terceiro, a preocupação do alemão da Ferrari era aproveitar seu bom ritmo e superar logo Raikkonen para poder poupar pneus.

“Isso é burrice. Estou perdendo tempo. Estou destruindo meus pneus”, reclamou com o time pelo rádio. “Não estão vendo a temperatura dos meus pneus? Podem ver? Não sei o que estão esperando”, acrescentou.

Cinco voltas depois, Kimi recebeu dos boxes a orientação de que os dois carros da Ferrari tinham estratégias diferentes e precisavam poupar pneus. Por isso, o ideal era que ele não segurasse Vettel por muito tempo.

“Bem, o que vocês querem?”, perguntou o experiente finlandês. Diante da informação dos boxes de que Vettel estava mais rápido, mas estragando pneus atrás dele, Kimi deixou a sutileza de lado mais uma vez: “O que vocês querem que eu faça? Que deixe-o passar? Apenas me digam”.

Vettel ultrapassou Raikkonen pouco tempo depois e começou a aproveitar seu ritmo para poupar pneus. Só que a chuva começou a cair sobre Hockenheim na volta 43, apertando na volta 50. Os pilotos então foram para os boxes para trocar os pneus de pista seca.

Só que Vettel optou por não usar pneus de chuva e acabou pagando caro: em uma curva de baixa velocidade, escapou da pista, bateu e acabou abandonando. Quase chorando, lamentou no rádio com a equipe o próprio erro.

“Pelo amor de Deus, pelo amor de Deus... Sinto muito, caras”, desabafou, antes de soltar um palavrão. Lewis Hamilton venceu a corrida, à frente de Valtteri Bottas, e reassumiu a liderança do Mundial: 188 pontos para o britânico, contra 171 para o alemão.

Fórmula 1