PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Graças a pneu furado de Bottas, Hamilton vence pela primeira vez em 2018

Lewis Hamilton, da Mercedes, em ação no GP do Azerbaijão - DAVID MDZINARISHVILI/REUTERS
Lewis Hamilton, da Mercedes, em ação no GP do Azerbaijão Imagem: DAVID MDZINARISHVILI/REUTERS

Do UOL, em São Paulo

29/04/2018 10h57

Uma corrida disputada e com final emocionante. Assim foi o GP do Azerbaijão deste domingo (29). Com muitas mudanças na primeira colocação, acidentes e disputas, Lewis Hamilton conseguiu ganhar a liderança nas últimas voltas graças ao azar de Valtteri Bottas, que furou o pneu no final e abandonou a prova. Raikkonen e Perez fecharam o pódio. 

Foi a primeira vitória de Lewis Hamilton em 2018 e da maneira mais imprevisível possível. Até a volta 44 o britânico estava apenas em terceiro lugar e tudo caminhava para a vitória de Bottas com Vettel em segundo. Uma relargada depois de acidente de Grosjean mudou tudo. 

Primeiro Vettel caiu para quarto ao ir para o tudo ou nada para cima de Bottas. Ele acabou passando reto em uma curva e deixou Hamilton com a segunda colocação. A sorte estava do lado do britânico em formato de detrito na pista. Nos últimos minutos de corrida, o finlandês passou por cima de um objeto e furou o pneu, ficando fora da prova e deixando o companheiro de equipe no lugar mais alto do pódio. Na "salada" de acontecimentos, Perez ficou com a terceira colocação, enquanto Raikkonen partiu livre para o 2º lugar.

O azar de Bottas

O acidente de Grosjean

Grosjean - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo
Em uma disputa cheia de acidentes, ainda havia tempo para mais um. O personagem foi Grosjean. O piloto acabou no muro ao tentar esquentar os pneus. Ele ficou muito triste por precisar abandonar quando sustentava a 6ª colocação. O incidente ajudou Bottas a se manter na frente. 

Red Bull x Red Bull

Verstappen  - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo
Verstappen não economizou esforços na busca pelo pódio e fez uma corrida agressiva para isso. Um dos pontos altos da corrida foi protagonizado justamente pelo holandês, que foi pra cima do companheiro de Red Bull Daniel Ricciardo conseguindo a ultrapassagem. Os dois ainda voltaram a duelar, Verstappen se manteve em quarto e na volta 35 não conseguiu mais segurar o australiano, que retomou a posição. As colocações se inverteram novamente com a ida aos boxes dos pilotos. 

A briga pela quarta colocação acaba em acidente

ricciardo - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo
A disputa acirrada entre Ricciardo e Verstappen acabou mal para os dois pilotos. Na volta 40, o australiano tocou a traseira do companheiro de equipe provocando acidente. Os dois abandonaram a corrida. O carro de segurança foi obrigado a entrar em cena novamente.  

Duelo de melhores voltas

Hamilton - REUTERS/David Mdzinarishvili  - REUTERS/David Mdzinarishvili
Imagem: REUTERS/David Mdzinarishvili
Na frente, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton travaram o duelo particular da corrida o tempo todo. Correndo no limite, os dois pilotos se revezaram a cada volta na liderança de quem fazia a melhor volta da corrida. O britânico chegou a fazer uma dobradinha de melhores voltas fazendo a diferença para o piloto da Ferrari chegar a 2s3.

Hamilton erra e é obrigado a antecipar parada

Hamilton  - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo
Andar no limite traz riscos e Lewis Hamilton acabou errando. Na volta 22, o piloto da Mercedes cometeu um erro e passou reto na curva 1. O equívoco custou ao britânico, que foi obrigado a antecipar sua ida aos boxes para trocar os pneus. A diferença após o deslize subiu para 8s2. Depois da parada, Hamilton voltou à corrida com pneus macios na terceira colocação. 

Início com acidentes

Ocon - Reprodução/Rede Globo - Reprodução/Rede Globo
Imagem: Reprodução/Rede Globo
Acidentes e desistências. Assim foi o começo da corrida no Azerbaijão. Esteban Ocon, da Force India, tentou ultrapassar Kimi Raikkonen, da Ferrari, e, após tocar o finlandês, acabou no muro. Praticamente no mesmo instante Sergey Sirotkin, da Williams, tocou Fernando Alonso na reta. Alonso precisou trocar pneus, enquanto o russo abandonou a prova. O carro de segurança precisou continuar na pista até a volta 5 por causa dos objetos que ficaram no local.

Hulkenberg também parou no muro

Na volta 11, Nico Hulkenberg, da Renault, também foi obrigado a abandonar a corrida. Ele perdeu a traseira do veículo e acabou batendo no muro. O carro de segurança não precisou entrar na pista, uma vez que o alemão conseguiu uma área de escape.

Confira a classificação final: 

1º Lewis Hamilton (ING/Mercedes): 1h43min44s291
2º Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari): +2.460s
3º Sergio Perez (MEX/Force India): + 4.024s
4º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari): + 5.329s
5º Carlos Sainz (ESP/Renault): + 7.515s
6º Charles Leclerc (MON/Sauber): + 9.158s
7º Fernando Alonso (ESP/McLaren): + 10.931s
8º Lance Stroll (CAN/Williams): + 12.546s
9º Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren): + 14.152s
10º Brendon Hartley (NZL/Toro Rosso): +18.030s
11º: Marcus Ericsson (SUE/Sauber): + 18.512s
12º: Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso): + 24.720s
13º Kevin Magnussen (DIN/Haas): + 40.663s

Não completaram:
Valtteri Bottas (FIN/Mercedes)
Romain Grosjean (FRA/Haas)
Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
Max Verstappen (HOL/Red Bull)
Nico Hulkenberg (ALE/Renault)
Esteban Ocon (FRA/Force India)
Sergey Sirotkin (RUS/Williams)

Fórmula 1