PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Torcedor do Arsenal, Hamilton teve convite de Wenger para treinar no clube

Piloto da Mercedes não descarta possibilidade de treinar com o time do Arsenal ainda sob o comando do atual treinador - REUTERS/Edgar Su
Piloto da Mercedes não descarta possibilidade de treinar com o time do Arsenal ainda sob o comando do atual treinador Imagem: REUTERS/Edgar Su

Do UOL, em São Paulo

27/04/2018 14h46

Ao longo de 22 anos à frente do Arsenal, o técnico Arsène Wenger teve sempre grande abertura para indicar reforços ao time. E, em uma ocasião recente, quase ganhou um “reforço” nos treinos da equipe: Lewis Hamilton, piloto da Mercedes na Fórmula 1 e torcedor do clube londrino.

A informação foi revelada pelo próprio Hamilton à imprensa britânica antes do Grande Prêmio do Azerbaijão, neste final de semana. O britânico não deu detalhes a respeito de datas, e admitiu que ainda pode comparecer aos trabalhos do Arsenal antes da saída do treinador ao fim da temporada 2017/2018.

“Ele me chamou para treinar com o time, o que eu ainda não consegui fazer. Mas ele sempre foi receptivo, e é sempre legal encontrar o técnico de seu time do coração. Eu torço para eles desde que eu tinha cinco anos, então realmente desejo o melhor para ele. Acho que seu futuro será tão brilhante quanto ele desejar”, disse Hamilton, de 33 anos.

Em suas declarações, o tetracampeão mundial de Fórmula 1 desejou sucesso na sequência da carreira do treinador francês. De quebra, ainda afirmou ter “grande admiração” por Wenger.

“Acho que ele tem sido realmente incrível”, afirmou o piloto. “Embora o time não tenha tido muito sucesso recente, espero que ele se sinta ótimo por toda a experiência”, completou.

Fórmula 1