PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Verstappen foi 6º no campeonato. Mas diz que só ficou devendo para Hamilton

Max Verstappen levou a Red Bull à vitória na Malásia - REUTERS/Lai Seng Sin
Max Verstappen levou a Red Bull à vitória na Malásia Imagem: REUTERS/Lai Seng Sin

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

29/11/2017 12h11

A tabela do campeonato mostra Max Verstappen em sexto, a 32 pontos do companheiro Daniel Ricciardo. Mas o holandês acredita que só um piloto foi melhor do que ele neste ano: o campeão Lewis Hamilton. E espera que, no futuro, possa medir forças com o tetracampeão.

“Foi uma temporada desafiadora e parecida com uma montanha-russa. No começo, eu tive muitos abandonos, o que não foi legal, e mais para o final tive corridas muito boas”, avaliou o piloto da Red Bull ao UOL Esporte.

“Neste ano, Lewis foi melhor do que eu porque ele venceu o campeonato. Mas sempre acho difícil julgar quem foi melhor se você não tem o mesmo carro. Espero, um dia, poder me julgar contra ele ou no mesmo carro ou em carros que tenham um nível bem semelhante. Aí sim poderemos ver quem é o melhor.”

Mas como o próprio Ricciardo se sente, tendo terminado na frente no campeonato mesmo com apenas um abandono a menos que o companheiro?

“Não acho que ele me subestima”, disse o australiano ao UOL Esporte. “Ele definitivamente melhorou neste ano e as classificações mostram isso. Aos domingos, no papel, ele também foi melhor do que eu porque venceu duas vezes e eu uma, mas acho que, no geral, minha abordagem nas corridas foi muito boa, a maneira como eu disputei posições foi forte. Mas aos sábados não posso dizer que fiquei feliz comigo mesmo e ele também melhorou.”

De fato, nas classificações Verstappen fez 13 x 7 em Ricciardo.

“Agora, Lewis foi o melhor? Na situação que ele estava, ele fez tudo o que precisava. Foi um bom ano tanto para ele, quanto para Max.”

A dupla Ricciardo e Verstappen continua na Red Bull na próxima temporada. O contrato do australiano termina ao final de 2018, enquanto o do holandês foi estendido até o fim de 2020.

Fórmula 1