PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Bottas sob pressão e Massa confiante em despedida: o que esperar do GP

Valtteri Bottas vai largar na pole position no GP de Abu Dhabi - Mark Thompson/Getty Images
Valtteri Bottas vai largar na pole position no GP de Abu Dhabi Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Abu Dhabi

25/11/2017 15h30

Pela segunda corrida consecutiva, Valtteri Bottas vai sair na pole position. Mas, no GP de Abu Dhabi, o piloto da Mercedes quer evitar um repeteco do GP do Brasil, quando perdeu a primeira posição ainda na largada e teve de se conformar com o segundo lugar.

Em Interlagos, seu algoz foi Sebastian Vettel, que desta vez largada em terceiro. Mas a maior ameaça para Bottas neste domingo é seu companheiro, Lewis Hamilton, que larga em segundo e tem um motor bem mais novo para atacar o finlandês na corrida que tem largada às 11h deste domingo pelo horário de Brasília.

“Ele colocou um motor novo no último GP e isso também foi uma vantagem na classificação e será na corrida, isso é um fato”, reconheceu Bottas ao UOL Esporte. “Mas consegui ficar na frente hoje e espero que possa fazer o mesmo amanhã.”

Do lado de Hamilton, existe outra preocupação: o inglês acredita que não acertou seu carro da melhor forma para lidar com as grandes mudanças de temperatura de pista que caracterizam o GP de Abu Dhabi, que começa às 17h da tarde pelo horário local e termina já à noite, com o asfalto bem mais frio.

“Aqui tem a dificuldade de acertar o carro tentando a evolução da pista quando escurece, e acho que exagerei no meu acerto. O carro ficou muito difícil na parte final do treino, ela não estava contente hoje”, disse Hamilton, referindo-se à Mercedes. “Espero que o comportamento mude amanhã e que possamos ter uma corrida. Torço para que tenhamos degradação ou algo do tipo para que não seja uma procissão.”

Outro fator que deve entrar na equação é a Ferrari. Mesmo tendo ficado bem atrás da Mercedes na classificação, o terceiro colocado no grid Sebastian Vettel espera que o ritmo de corrida seja bem melhor. E espera que possa atacar os rivais na largada, como fez no GP do Brasil.

“É uma pena que a distância até a primeira curva aqui não seja tão grande quanto em outras pistas, mas acredito que temos um ritmo de corrida bem razoável e podemos estar na luta. O único problema é que, se você é só um décimo mais rápido, não consegue passar aqui nessa pista, mas vamos para cima.”

Massa busca pontuar na despedida
Bastante feliz especialmente com a volta que o colocou na parte final da classificação, deixando para trás rivais que vinham se mostrando mais fortes nos treinos livres, como as duas McLaren e a Renault de Carlos Sainz, Felipe Massa vai largar em décimo lugar em sua corrida de despedida da Fórmula 1 e sonha com um desempenho semelhante ao obtido no Brasil, quando foi o “melhor do resto”, chegando em sétimo, atrás apenas de Mercedes, Ferrari e Red Bull.

“A gente tem de entender que nós estamos em quinto lugar no campeonato, mas no momento não temos o quinto melhor equipamento. A Renault está melhor que nós e a McLaren está na briga, então uma corrida dos sonhos para mim seria tirar o máximo que o equipamento pode, e isso significa uma posição dentro dos pontos”, explicou o brasileiro.

A expectativa para o GP de Abu Dhabi é de que a primeira volta seja especialmente decisiva, com os pilotos podendo atacar, já com pouca coisa em jogo no campeonato. Outro motivo para aproveitar as oportunidades logo de cara é o fato de que a degradação de pneus deve ser baixa e o circuito de Yas Marina é conhecido pelas corridas com poucas ultrapassagens.
 

Fórmula 1