PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Alonso vê Rosberg em 'mini crise' e alerta sobre politicagem de Hamilton

Clive Mason/Getty Images
Imagem: Clive Mason/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Budapeste (HUN)

26/07/2016 05h38

Fernando Alonso acredita que a situação de Nico Rosberg no campeonato ficou difícil depois que o alemão viu o rival Lewis Hamilton acabar com uma vantagem de 43 pontos que tinha após as cinco primeiras provas do ano. No último final de semana, na Hungria, Hamilton assumiu a liderança e agora está seis pontos à frente.

“Hamilton está em uma boa posição, em linha ascendente”, disse Alonso à rádio espanhola Cadena Cope. “Ele tem a inércia de vir de trás e, no esporte em geral, quando você vem de trás e pega a liderança tem algo a mais. E no caso de quem era líder e tinha muita vantagem, quando te alcançam você entra em uma mini crisis. Portanto, ainda que estejam quase igualados em pontos, agora Hamilton parece mais forte”, opinou o piloto.

Perguntado sobre a pressão que Hamilton teria exercido internamente para que Rosberg fosse investigado após a classificação da Hungria por ter feito a pole position sob bandeira amarela - o que de fato aconteceu, ainda que o alemão não tenha sido considerado culpado - Alonso lembrou que passou por situações parecidas quando foi companheiro de Hamilton na McLaren em 2007.

“É algo que também me traz recordações”, disse o espanhol, rindo. “Digamos que Rosberg não tem um companheiro fácil. Ele é muito forte na pista, rapidíssimo, não falha nunca. E fora da pista tem muita influência. Que Rosberg tenha força nesse sentido. Ele não pode falhar em nada porque, além de ser um dos melhores do mundo, [Hamilton] também pode pressionar fora da pista.”

Rosberg tem a chance de retomar a ponta do campeonato no próximo final de semana, em que será disputado o GP da Alemanha.

Fórmula 1