PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Alonso 'pistola' e Hamilton 'atropelado' por rival; frases do GP da Bélgica

REUTERS/Francois Lenoir
Imagem: REUTERS/Francois Lenoir

Do UOL, em São Paulo

27/08/2018 11h00

O Grande Prêmio da Bélgica realizado no último domingo (26) foi marcado por um acidente grave na largada e uma atuação perfeita do vencedor Sebastian Vettel. Fernando Alonso precisou abandonar a prova após ser atingido logo na primeira curva pelo alemão Nico Hülkenberg. O espanhol ficou muito irritado e fez críticas ao adversário.

Agitado, o início da corrida também acabou sendo destaque por causa da atuação de Vettel. O alemão não tomou conhecimento do pole position Lewis Hamilton e ultrapassou o britânico na primeira volta. A partir de então, o piloto da Ferrari seguiu liderando com folga até a linha de chegada.

Com a vitória, Sebastian Vettel chegou a 214 pontos na classificação do Mundial de Fórmula 1, diminuindo para 17 a diferença para Hamilton, que lidera com 231.

Após o GP da Bélgica, a Fórmula 1 vai para a Itália. No dia 2 de setembro (domingo) acontece o GP de Monza.

Veja as frases que marcaram o GP da Bélgica:

  • Fernando Alonso: "É preciso saber largar"

    Fernando Alonso, que abandonou o Grande Prêmio da Bélgica após ser atingido na largada pelo alemão Nico Hülkenberg, fez críticas ao adversário e disse esperar que os comissários da prova, disputada em Spa-Francorchamps, tomem alguma decisão. "Ninguém bate de propósito, mas é preciso saber largar. Veremos o que os comissários vão decidir. Felizmente estamos todos bem. Isso é o importante", disse Alonso, frustrado com a saída precoce da prova.

  • Hamilton: "Vettel me passou como se eu não estivesse ali"

    Sebastian Vettel não tomou conhecimento do pole position Lewis Hamilton e ultrapassou o britânico logo na primeira volta do GP da Bélgica. O piloto Ferrari ainda aproveitou a entrada do carro de segurança, devido ao acidente com Alonso, Leclerc e Hulkenberg, para se manter na frente. Ao término da corrida, Hamilton exaltou a atuação do alemão. "Parabéns a Seb. Eu fiz tudo o que pude. Ele passou por mim como se eu não estivesse ali", afirmou o piloto da Mercedes.

  • Sebastian Vettel: "Acertei o momento"

    Após ultrapassar Hamilton logo no início da corrida, Vettel seguiu liderando com folgas, e chegou a abrir mais de dez segundos sobre o rival a partir da segunda metade da prova. No final, cruzou a linha de chegada 11 segundos antes do britânico. "Eu tive um ótimo começo. Eu acho que acertei o momento [da ultrapassagem] e, logo que assumi a frente, fiquei aliviado", disse o alemão, que ainda elogiou o carro da Ferrari. "Temos um bom carro, que parece que vai bem em todos os lugares. Não acho que o carro estava certinho desde o começo, mas chegamos ao ponto que ele vai bem em todos os lugares e agora somos competitivos".

  • Felipe Massa: "O halo é lindo"

    Diversas vezes criticado principalmente por questões estéticas, o halo provou o seu valor no GP da Bélgica. O dispositivo de segurança foi responsável por preservar a integridade física de Charles Leclerc em acidente com Fernando Alonso logo no início da corrida. Ex-piloto da categoria, o brasileiro Felipe Massa se manifestou nas redes sociais e vibrou com a eficácia do sistema. "Depois de ver isso podemos dizer 'o HALO é lindo'", escreveu o brasileiro na legenda de uma foto que mostra o carro de Leclerc danificado após o acidente. Em 2009, Massa sofreu grave acidente ao ser atingido por uma mola que se desprendeu da Brawn de Rubens Barrichello e ficou afastado das pistas até o início da temporada seguinte.

  • Red Bull: "Precisamos dar um passo"

    Chefe da Red Bull, Christian Horner não está satisfeito com o motor da Renault. O dirigente não vê a hora de chegar o ano que vem para usar o motor Honda, nova parceira de sua equipe. No GP da Bélgica, Max Verstappen ficou no pódio, em terceiro lugar, e Daniel Ricciardo não completou a prova. "Precisamos dar um passo. Pode ver que a diferença é significativa. A Honda está fazendo um ótimo progresso. Eles estão pontuando regularmente, você pode ver que eles estão progredindo", disse Horner à Sky Sports.

  • Mercedes: "Fomos engolidos na reta"

    O chefe da Mercedes, Toto Wolff, também acabou chateado com o desempenho de sua equipe depois de Hamilton ser ultrapassado por Vettel e chegar em segundo lugar com larga diferença para o adversário. "Fomos engolidos na reta. Sensação de vazio. Não fomos bons o bastante. Nosso carro não é mais rápido, é possível ver a diferença. Estamos com falta de tração", disse o dirigente à Sky Sports.

Fórmula 1