PUBLICIDADE
Topo

Vitor Guedes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Vini Jr já é, disparado, o melhor brasileiro. E candidato a melhor do mundo

Vini Junior, do Real Madrid, comemora seu gol na final da Liga dos Campeões - Alexander Hassenstein - UEFA/UEFA via Getty Images
Vini Junior, do Real Madrid, comemora seu gol na final da Liga dos Campeões Imagem: Alexander Hassenstein - UEFA/UEFA via Getty Images
Vitor Guedes

Vitor Guedes é jornalista e professor universitário pós-graduado em Português, Língua e Literatura pela UMESP, autor do livro "Paixão Corinthiana", com passagens por Jovem Pan, Lance!, Site do Corinthians, BandNews FM, Agora São Paulo, FAPSP e UNG. Com Copas do Mundo, Mundial Libertadores, Brasileiros e dezenas de Paulistas no currículo, Vitor Guedes é 1977, pai do Basílio, ZL e, atualmente, é colunista do UOL Esporte e comentarista do Baita Amigos no Bandsports

Colunista do UOL

28/05/2022 18h33Atualizada em 28/05/2022 18h59

Deixo para outros colegas analisar Real Madrid 1 x 0 Liverpool e, sem dúvida, encher a bola do gigante Courtois. Falemos do herói da conquista espanhola na decisão da Liga dos Campeões, o autor do gol do título: Vinícius Júnior

Vinícius Júnior já é o maior jogador brasileiro em atividade.

Vinícius Júnior, sem dúvida nenhuma, é o melhor melhor brasileiro da temporada 2021/2022.

Vinícius Júnior, que Tite demorou para chamar e mais ainda para fixá-lo como titular, está pronto para assumir o protagonismo canarinho na Copa: Quem decide uma Liga dos Campeões (os "fronhas" colonizados preferem o termo "Champions League") para o Real Madrid está preparado para decidir uma Copa do Mundo para o Brasil.

A verdade é que o nível técnico da Liga dos Campeões da Europa é superior ao nível da Copa, e o Real Madrid é uma espécie de seleção brasileira dos times, é o maior clube do mundo e, independentemente da fase, um rival temido e sempre candidato à conquista. Quem não sente a camisa do Real Madrid e, mais, quem é criado na periferia (ou "subúrbio", como preferem merrrmãos cariocas) e está acostumado ao peso do manto rubro-negro desde a base está pronto para brilhar.

O Brasil de Vinícius Júnior, no entanto, não é favorito no Qatar. E o motivo é claro: a França de Benzema, o protagonista do Real Madrid e o melhor jogador do mundo da temporada, é melhor. E Mbappé, parceiro de Benzema na atual campeã mundial, vive momento muito superior a Neymar.

Não será (ainda) em 2022, mas, depois de muito tempo, desde Kaká-2007, o Brasil tem um jogador que tem potencial, cabeça, talento e carisma para, um dia, ser coroado como melhor do mundo.

Parabéns, Vinícius Júnior. Parabéns, Real Madrid!

PS: Invasão, atraso, treta de torcida com polícia, lixo do VAR bizarro e demorado! Viva a Libertadores do Velho Continente!

Veja:

E me siga no Twitter e no Instagram.