PUBLICIDADE
Topo

Vitor Guedes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Corinthians, que não é o Liverpool, não vence nem o Always Ready

Conteúdo exclusivo para assinantes
Vitor Guedes

Vitor Guedes é jornalista e professor universitário pós-graduado em Português, Língua e Literatura pela UMESP, autor do livro "Paixão Corinthiana", com passagens por Jovem Pan, Lance!, Site do Corinthians, BandNews FM, Agora São Paulo, FAPSP e UNG. Com Copas do Mundo, Mundial Libertadores, Brasileiros e dezenas de Paulistas no currículo, Vitor Guedes é 1977, pai do Basílio, ZL e, atualmente, é colunista do UOL Esporte e comentarista do Baita Amigos no Bandsports

Colunista do UOL

26/05/2022 22h56Atualizada em 27/05/2022 00h03

Com o 1 a 1 sofrível, o Corinthians avançou em segundo lugar do Grupo E (o líder foi o Boca Juniors, que venceu o Deportivo Cali por 1 a 0) e decidirá as oitavas de final da Libertadores fora de casa. E, pelo vacilo ao deixar a liderança escapar, o Timão pode pegar logo no primeiro mata-mata Palmeiras, Flamengo, Atlético-MG, River Plate ou o próprio Boca Juniors.

O resultado e o péssimo futebol justificam as vaias. É, Vítor Pereira, seu time está longe de ser o Liverpool.

Contra o desclassificado, fraco e reserva Always Ready, o Corinthians também veio com um misto muito mais reserva com titular e, mesmo assim, Róger Guedes ficou no banco. E, a pedido da torcida, entrou na metade do segundo tempo.

Maycon foi o único titular inconteste que começou a partida. E, no primeiro tempo, a formação escalada por Vítor Pereira (e dirigida do banco de reservas pelo auxiliar Filipe Almeida) não conseguiu transformar a facilidade e o domínio em vantagem no placar.

Adson, após passe açucarado de Giuliano, até colocou o Timão à frente, mas, no final da etapa, após pixotada de Robson Bambu, Jonathan Borja empatou.

Com dez minutos do segundo tempo e o 1 a 1 ainda no placar, vieram alterações em dose tripla: Willian, Renato Augusto e Jô entraram nos lugares de Mosquito, Roni e Júnior Moraes.

O Timão melhorou, Willian carimbou o travessão, mas, como a bola não entrou, a torcida pediu "é Róger Guedes, é Róger Guedes, é Róger Guedes" aos 20 do segundo tempo. E, 5 minutos depois, a Fiel foi atendida.

A última alteração, por questão médica, foi a saída de Jô. Du Queiroz foi o escolhido e, por necessidade, Róger Guedes foi deslocado da direita do ataque para centroavante.

O Corinthians seguiu pressionando em busca do gol que lhe dava a liderança. Bambu carimbou a trave de cabeça. Du Queiroz e Gil também tiveram ótimas chances, mas o péssimo 1 a 1 persistiu. A Fiel vaiou. E espera agora pelo sorteio.

Veja:

E me siga no Twitter e no Instagram.