PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Serena tomba diante de cazaque e dá adeus nas oitavas em Roland Garros

Getty Images
Imagem: Getty Images
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

06/06/2021 14h11

Quando Serena Williams alcançou as oitavas de final de Roland Garros pela primeira vez, em 1998, sua rival deste domingo, na Quadra Philippe Chatrier, não havia nascido. Elena Rybakina, 21 anos, atual #22 do mundo, não pareceu, porém, sentir o peso da ocasião ou do nome de sua adversária. Jogando um tênis corajoso e preciso desde o começo, a cazaque derrubou a veterana de 39 anos por 6/3 e 7/5 e avançou às quartas de final de Roland Garros.

Rybakina terminou a partida com 21 winners contra 15 de Serena. A cazaque também errou menos (13 a 19) e registrou até uma média de velocidade de primeiro serviço superior à da americana (172 km/h contra 170 km/h). Era sua primeira vez nas oitavas de um slam e, obviamente, seu próximo jogo será a estreia nas quartas de final em um torneio deste porte. Rybakina vai encarar a experiente russa Anastasia Pavlyuchenkova (29 anos, #32), que derrotou neste domingo a bielorrussa Victoria Azarenka (31 anos, #16) por 5/7, 6/3 e 6/2.

Como aconteceu

Desde os primeiros games, Serena encontrou bastante resistência de Rybakina, que entrou em quadra atacando e sem se intimidar com o poder de fogo da veterana. Agredindo em todas bolas não tão profundas, Rybakina conseguiu um break point logo no quarto game e conseguiu a quebra com um erro não forçado de Serena. A americana reagiu elevando seu nível de jogo e, num longo sétimo game, depois de sua oponente salvar dois break points, devolveu a quebra. A veterana, contudo, nem chegou a igualar o placar. No oitavo game, cometeu dois erros não forçados e viu a cazaque encaixar mais duas bolas vencedoras para chegar à quebra. Rybakina, então, com 5/3 no placar, fechou o set sem ceder break points.

A segunda parcial começou, e Rybakina continuava mais sólida em quadra, comandando a maioria dos pontos com suas bolas agressivas e precisas. Foi uma delas - uma bela devolução - que fez Serena cometer mais um erro e perder o saque já no primeiro game. A ex-número 1 precisou elevar ainda mais seu tênis para equilibrar de novo a partida, e o fez com quatro winners para empatar o segundo set em 1/1. Rybakina, contudo, seguia jogando sem parecer estar assustada com a ocasião ou a rival. Manteve o duelo parelho e, no sétimo game, pressionou a veterana com uma passada no primeiro ponto. Após dois erros de Serena, a cazaque teve três chances de quebra. Deu uma curtinha ruim no primeiro, mas matou o segundo com uma direita indefensável.

Com 4/3 no placar, uma quebra de vantagem e a dois games da vitória, Rybakina finalmente mostrou sinais de tensão. Errou duas direitas não forçadas e perdeu o serviço no oitavo game. Foi seu único momento de fraqueza na partida. Pouco depois, com Serena sacando em 5/5, a cazaque soltou mais duas direitas incríveis (uma devolução vencedora e uma cruzada indefensável) e outra devolução de esquerda excelente para chegar à quebra. Bastava um game, então, para a vitória, e ele veio sem drama.

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.