PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Podcast SeV S03E07: o top 20 de hoje é mais fraco do que 30 anos atrás?

Getty Images
Imagem: Getty Images
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

13/03/2021 04h00

O podcast Saque e Voleio, no ar para os apoiadores do blog, chega hoje com um tema delicado e que, admito, evito na maioria das vezes. A ideia do programa de hoje, porém, é justamente explicar por que não gosto de fazer comparações entre tenistas de gerações diferentes ou, neste caso, entre gerações completas de atletas.

Começou com um post de Fernando Meligeni no Twitter em que ele afirmava que, fora o top 3, o top 20 de 11 de março de 1991 era muito mais forte do que o atual. Aquela lista de 30 anos atrás tinha gente como Edberg, Becker, Sampras, Agassi, McEnroe, Lendl, Courier, Ivanisevic e Andrés Gómez, entre outros ilustres. Como, então, dizer que a geração de hoje - ou até a geração que se aposentou há pouco tempo - é tão boa quanto aquela?

Mas será que a comparação é justa? Foi nesse tema que mergulhei no podcast desta semana, analisando com mais detalhes aquela lista de 1991, mas também propondo uma discussão sobre a influência do Big Four nos resultados dos últimos 18 anos do circuito e, consequentemente, na percepção que se tem dos atletas que dividiram o circuito com Federer, Nadal, e Djokovic (e Murray, por que não?) neste período.

O que concluo disso - e também falei de como é possível (ou não) equiparar os feitos de Serena Williams e Margaret Court - é o que você vai ouvir no podcast desta semana. Divirta-se!

Quem já apoia o Saque e Voleio pode acessar o link para o episódio lá no Mural do Apoia.se.

Quem quiser pode aproveitar a ocasião para começar a apoiar o blog (com R$ 15 mensais, você tem direito a conteúdo exclusivo e newsletter semanal, além de brindes e promoções). Basta visitar o Apoia.se, conhecer melhor o programa de financiamento coletivo recorrente do Saque e Voleio e fazer sua contribuição.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL