PUBLICIDADE
Topo

AO, dia 8: Nadal bate Kyrgios em dia de homenagens a Kobe

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

27/01/2020 08h55

O oitavo dia do Australian Open definiu as quartas de final em uma jornada sem grandes surpresas. Entre os homens, os destaques ficaram por conta do triunfo de Stan Wawrinka sobre o número 4 do mundo, Danil Medvedev, e da vitória de Rafael Nadal sobre Nick Kyrgios, que entrou em quadra vestindo uma camisa de Kobe Bryant. Quem também avançou foi Alexander Zverev, que quebrou a série invicta de Andrey Rublev. Entre as mulheres, Simona Halep confirmou seu favoritismo, a ex-número 1 Garbiñe Muguruza derrubou a top 10 Kiki Bertens, e a russa Anastasia Pavlyuchenkova avançou ao superar a alemã Angelique Kerber.

A homenagem e o jogo

O grande jogo da rodada noturna na Rod Laver Arena, a quadra principal do torneio, envolveu Rafael Nadal e Nick Kyrgios e terminou com vitória do espanhol por 6/3, 3/6, 7/6(6) e 7/6(4). Não foi, contudo, um resultado que veio sem uma boa dose de emoção - a começar pela entrada em quadra do tenista da casa, que vestiu uma camisa de Kobe Bryant em homenagem ao craque do Los Angeles Lakers, que morreu em um acidente de helicóptero no domingo.

Quando o jogo começou, o número 1 do mundo estava em grande forma. Atacando mais e com mais precisão, aproveitou a primeira chance que teve no serviço de Kyrgios e conseguiu uma quebra já no quarto game. Foi o bastante na parcial. Depois disso, perdeu só dois pontos em seu serviço e fez 6/3.

A segunda parcial começou com Rafa ameaçando outra vez, mas Kyrgios salvou três break points, e a partida mudou. Desta vez, foi o número 1 que jogou mal no quarto game e cedeu a quebra. O tenista da casa passou à frente e, com sete aces na parcial, liderou até devolver o 6/3 e igualar a partida.

O terceiro set foi mais nervoso e com apenas um break point, que Kyrgios salvou com uma corajosa curtinha na linha. A decisão só veio em um tie-break incrivelmente tenso. Nadal conseguiu um mini-break logo no segundo ponto e manteve a vantagem até errar um forehand com o placar em 5/3. Pouco depois, Kyrgios igualou em 5/5. O australiano, então, cometeu uma dupla falta arriscando um segundo serviço, mas Nadal desperdiçou o set point ao também cometer uma dupla falta. Nos dois pontos seguintes, porém, o número 1 mostrou mais precisão. Matou um ponto na rede para obter o segundo set point e, depois, viu o rival jogar uma direita na rede: 7/6(6).

Perder o tie-break aparentemente abalou Kyrgios, que começou o quarto set com três erros não forçados e perdeu o saque com mais uma dupla falta. Nadal rapidamente abriu 3/1 e parecia rumar para a vitória, mas sacou mal quando teve 5/4 no placar - inclusive com uma dupla falta no 15/30 - e teve o serviço quebrado. Outro tie-break foi necessário, e Rafa levou a melhor novamente por um mini-break de vantagem, que veio quando Kyrgios tentou uma curtinha e viu a bola morrer na rede.

Ao fim da partida, vestindo um boné do Lakers, Nadal falou sobre Kobe na entrevista em quadra com John McEnroe: "Acordei esta manhã com essa notícia terrível. Ele foi um dos maiores esportistas na história. Pau Gasol sempre me disse sobre sua vontade de se superar, de trabalhar duro. Ele sempre queria mais, sempre queria elevar seu nível. Ele foi uma inspiração para o mundo do esporte e muitas crianças. É um desses dias que queremos esquecer, mas é claro que Kobe Bryant estará em nossos corações pelo resto de nossas vidas."

Thiem na mira

O próximo obstáculo para o espanhol agora será Dominic Thiem (#5), que alcançou as quartas ao derrotar Gael Monfils (#10) por 6/2, 6/4 e 6/4. Nadal e Thiem já duelaram 13 vezes, e Rafa venceu nove. Seu único encontro em quadra dura, contudo, foi duríssimo. Aconteceu nas quartas de final do US Open de 2018, e o espanhol venceu no tie-break do quinto set: 0/6, 6/4, 7/5, 6/7(4) e 7/6(5).

71 winners para derrubar Medvedev

O resultado que chamou mais atenção no dia, contudo, foi a queda do russo Daniil Medvedev, vice-campeão do US Open e atual número 4 do mundo. Em um jogão de 3h25min, cheio de alternativas e variações, Stan Wawrinka, campeão em Melbourne em 2014, saiu na frente, levou uma virada, mas se recuperou e triunfou em cinco sets: 6/2, 2/6, 4/6, 7/6(2) e 6/2.

A consistência do russo prevaleceu até certo ponto, e até o começo do quarto set, Medvedev parecia rumar para a vitória. As trocas de bola mais longas, contudo, davam chance para que Wawrinka escolhesse melhor quando agredir. Quando voltou a encaixar seus backhands espetaculares e direitas potentes - como fez no primeiro set - o suíço passou a dominar novamente as ações. Com 71 winners e 64 erros não forçados, deixou Medvedev (44 winners, 35 erros) sem alternativas na reta final.

O resultado desta segunda-feira significou a 300ª vitória de Wawrinka em partidas de nível ATP. Seu próximo desafio será sua 18ª participação nas quartas de final de um slam. Entre os jogadores atividade, apenas Nadal (40), Djokovic (46), Federer (56) e Murray (30) chegaram mais vezes a esta fase nesse nível de torneio.

Halep segue dominante

Na chave feminina, a segunda-feira não teve grandes surpresas. Simona Halep, a principal cabeça de chave a entrar em quadra, voltou a vencer em sets diretos. Ela fez 6/4 e 6/4 em cima da belga Elise Mertens (#17) e passou às quartas de final para enfrentar a estoniana Annet Kontaveit (#31), que bateu a adolescente polonesa Iga Swiatek (#56) por 6/7(4), 7/5 e 7/5.

Vice-campeã em Melbourne em 2018, Halep agora é a segunda mais cotada ao título nas casas de apostas. Ela fica atrás apenas da australiana Ashleigh Barty, atual número 1 do mundo. Barty, contudo, terá pela frente um jogo duríssimo nas quartas contra a tcheca Petra Kvitova, vice-campeã do torneio no ano passado e terceira mais cotada ao título nas casas de apostas.

E o que mais?

A chave masculina viu a vitória de Alexander Zverev (#7) sobre Andrey Rublev (#16): 6/4, 6/4 e 6/4. Foi a quarta vitória do alemão em quatro jogos contra o russo, mas o resultado não era tão esperado assim. Rublev chegou às oitavas em uma sequência de 15 vitórias, que começou na Copa Davis do ano passado e incluía as campanhas em no ATP 250 de Doha e no ATP 250 de Adelaide, onde Rublev foi campeão.

Entre as mulheres, Anastasia Pavlyuchenkova (#30), que agora trabalha com o famoso técnico francês Sam Sumyk (que levou Azarenka ao posto de número 1 do mundo e Garbiñe Muguruza a dois títulos de slam), deu sequência a uma bela campanha. Vindo de vitória sobre Karolina Pliskova (#2), ela bateu, nesta segunda, a ex-número 1 Angelique Kerber (#18) por 6/7(5), 7/6(4) e 6/2.

Nas quartas, "Pavs" vai encarar a jogadora anterior de Sumyk, Garbiñe Muguruza. A espanhola, que chegou a Melbourne sem ser cabeça de chave, eliminou nesta segunda-feira a holandesa Kiki Bertens (#9) por 6/3 e 6/3.

Como ficaram as quartas de final

Confira abaixo os confrontos dos próximos dias. Os números entre colchetes indicam se o jogador é cabeça de chave.

Chave feminina
[1] Ashleigh Barty x Petra Kvitova [7]
[14] Sofia Kenin x Ons Jabeur
[28] Annet Kontaveit x Simona Halep [4]
Garbiñe Muguruza x Anastasia Pavlyuchenkova [30]

Chave masculina
[1] Rafael Nadal x Dominic Thiem [5]
[15] Stan Wawrinka x Alexander Zverev [7]
Tennys Sandgren x Roger Federer [3]
[32] Milos Raonic x Novak Djokovic [2]

Torne-se um apoiador do blog e tenha acesso a conteúdo exclusivo (posts, podcasts e newsletters semanais) e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.

Saque e Voleio