PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Coutinho

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Protagonista do SPFC: Calleri tem a maior média de gols da carreira em 2022

Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodrigo Coutinho

Rodrigo Coutinho é jornalista e analista de desempenho. Acredita que é possível abordar o futebol de forma aprofundada e com linguagem acessível a todos.

Colunista do UOL

19/05/2022 04h00

O pênalti convertido na vitória de virada por 2 a 1 sobre o Cuiabá, no último domingo (15), no Morumbi, marcou o 14º gol anotado por Jonathan Calleri na atual temporada. Uma rotina! Desde que voltou ao clube, em setembro de 2021, o argentino dá a resposta esperada: colocar a bola na rede. Com a sequência como titular e o crescimento coletivo da equipe, vem alcançando uma marca inédita como profissional.

O ano ainda não acabou. Se aproxima da metade no que diz respeito a quantidade de jogos, e logicamente as oscilações podem acontecer. Mas Calleri, cada vez mais à vontade como centroavante tricolor, caminha a passos largos para bater marcas pessoais, o que consequentemente pode acarretar objetivos alcançados para o São Paulo em 2022.

O Tricolor precisa de um título importante no ano. Não vence algo fora do âmbito estadual desde 2012, quando Rogério Ceni ainda era o goleiro e comandou o time na conquista da Copa Sul-Americana daquela temporada. Desde que foi campeão brasileiro em 1977, o São Paulo jamais passou tantos anos em sequência sem um título de grande relevância.

O elenco é bom para sonhar com o Campeonato Brasileiro, principalmente se Flamengo, Palmeiras e Atlético/MG seguirem sem um grande desempenho na competição. Mas voltar o foco para a Copa do Brasil e a Sul-Americana parece ser mais inteligente. A regularidade precisa ser maior, mas há uma equipe bem organizada e buscando a evolução.

01 - Fonte: Opta - Fonte: Opta
Números de Calleri em 2022
Imagem: Fonte: Opta

Em meio ao rodízio promovido por Ceni no time, Calleri é o recordista de aparições do plantel em 2022. Jogou 25 das 30 partidas realizadas pelo Tricolor até aqui na temporada, 19 delas como titular. Ainda foi relacionado para o jogo contra o Manaus, pela 2ª fase da Copa do Brasil, mas não entrou em campo. Rodrigo Nestor e Éder vêm logo atrás com 24 jogos.

São Paulo sabe que não possui outro atleta disponível com a mesma capacidade de definição e leitura na grande área. Fora dela, Calleri não contribui tanto. É lento nas ações e no raciocínio. Tecnicamente não é o tipo de jogador que acrescentará na articulação como Luciano, por exemplo, é capaz de fazer. Nos últimos metros do campo, porém, a história é diferente.

Tem capacidade de imposição física em duelos na área. Tempo de bola aérea, leitura de posicionamento do corpo para finalizar rapidamente, noção de espaço e movimentação para receber em condições de marcar. Um 9!

Calleri está a apenas um gol de Raphael Veiga, Hulk, German Cano e Gabigol, todos com 15 tentos marcados em 2022, e líderes da tabela de artilheiros entre os clubes das Séries A e B. Se faltava um protagonista ao Tricolor em tempos recentes, agora não falta mais.