PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Flamengo vai às oitavas de final da Libertadores pelo 5º ano seguido

Jogadores do Flamengo comemoram gol de Éverton Ribeiro, diante da Univ. Católica -  Jorge Rodrigues/AGIF
Jogadores do Flamengo comemoram gol de Éverton Ribeiro, diante da Univ. Católica Imagem: Jorge Rodrigues/AGIF
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

18/05/2022 12h03

Com a vitória sobre a Universidad Católica-CHI nessa terça-feira (17), por 3 x 0, no Maracanã, o Flamengo garantiu o primeiro lugar no Grupo H e sua classificação para os mata-matas da Libertadores 2022. Com o resultado, o Rubro-negro se garantiu nas oitavas de final da competição sul-americana pelo 5º ano consecutivo, algo inédito em sua história.

Depois de cair em três edições na fase de grupos na década passada (2012, 2014 e 2017), o Flamengo passou para os mata-matas em todas as cinco edições seguintes que disputou e de forma consecutiva. Em 2018, foi para as oitavas, mas acabou eliminado pelo Cruzeiro. Em 2019, foi campeão. Em 2020, caiu também nas oitavas, para o Racing-ARG, nos pênaltis. Já em 2021, na última edição, foi vice-campeão, perdendo para o Palmeiras, na prorrogação, por 2 a 1.

Na vitória sobre a Universidad Católica, o Flamengo alcançou algumas marcas importantes na Libertadores. Entre os jogadores que marcaram os gols, todos aparecem entre os maiores artilheiros do clube na competição. Everton Ribeiro, que fez o segundo gol da partida, pulou para 10 gols, igulalando Tita e Gaúcho na 4ª colocação. Já Pedro e Willian Arão foram para 6 gols cada, empatados agora na 10ª colocação com Adílio, Edmar, Léo Moura e Vágner Love.

Maiores artilheiros do Flamengo na história da Libertadores:
25 - Gabigol
16 - Bruno Henrique
16 - Zico
[10] - Everton Ribeiro
10 - Gaúcho
10 - Tita
7 - Marcelinho Carioca
7 - Nunes
7 - Arrascaeta
6 - Adílio
6 - Edmar
6 - Léo Moura
6 - Vágner Love
[6] - Pedro
[6] - Willian Arão

Na vitória sobre a U. Católica, os garçons Bruno Henrique e Arrascaeta deram assistências e subiram ainda mais na lista dos jogadores com mais passes para gol na história do Flamengo na Liberta. Bruno Henrique está agora a uma assistência de igualar a marca do maestro Júnior (16).

Mais assistências pelo Flamengo na Libertadores:
16 - Júnior
[15] - Bruno Henrique
[13] - Arrascaeta
13 - Leonardo Moura
9 - Éverton Ribeiro

Com a assistência de ontem, Bruno Henrique chegou a marca de 31 participações em gols pelo Flamengo na Libertadores desde 2019 (16 gols e 15 assistências), ficando atrás apenas de Gabigol, com 32 participações (25 gols e 7 assistências) no mesmo período. Arrascaeta, com a assistência contra a Universidad Católica, foi para 20 participações (7 gols e 13 assistências).

Como mandante, o Flamengo chegou também a marca de 16 jogos sem derrota na Libertadores — a última foi para o Peñarol, no Maracanã, na fase de grupos de 2019. Nesses 16 jogos, o Fla venceu 13, empatou 3, marcou 49 gols (3,06 por partida) e levou apenas 9 (0,56 em média).

Com 13 pontos em 5 jogos, o Flamengo está na briga com Palmeiras (12 em 4 jogos), River Plate-ARG (10 em 4 jogos) e Estudiantes-ARG (13 em 5 jogos), pela primeira colocação geral na fase de grupos e a vantagem de poder definir os jogos das oitavas, quartas e semifinal em em casa.

Siga Rodolfo Rodrigues no Instagram

Siga Rodolfo Rodrigues no Twitter

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado no terceiro e no quarto parágrafo do texto, o Flamengo venceu a Universidad Católica-CHI no jogo do dia 17/05, e não o Talleres. Além disso, o Flamengo perdeu a final da Libertadores de 2021 para o Palmeiras na prorrogação, e não nos pênaltis. Os erros foram corrigidos.