PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Palmeiras pode bater o recorde de gols na fase de grupos da Libertadores

Raphael Veiga, do Palmeiras, tornou-se o maior artilheiro do clube na história da Libertadores ao marcar contra o Independiente Petrolero - Patricia Pinto/Reuters
Raphael Veiga, do Palmeiras, tornou-se o maior artilheiro do clube na história da Libertadores ao marcar contra o Independiente Petrolero Imagem: Patricia Pinto/Reuters
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

18/05/2022 04h00

Com 20 gols em quatro jogos nessa Libertadores de 2022 (média de cinco por jogo), o Palmeiras entra em campo nesta quarta-feira (18), contra o Emelec-EQU, no Allianz Parque, com a chance de quebrar o recorde de gols da fase de grupos da Libertadores desde 1960.

Caso marque um gol no time equatoriano, a equipe de Abel Ferreira irá igualar o recorde do River Plate-ARG, de Marcelo Gallardo, de 2020, que marcou 21 gols nos seis jogos da fase de grupos. Se marcar dois gols nesta quarta, o Verdão será o recordista isolado — e isso faltando ainda um jogo em casa contra o Deportivo Táchira-VEN, pela última rodada.

Com 15 gols marcados em nos três primeiros jogos, o Palmeiras conseguiu um feito na história da competição, sendo o time com mais gols nas no turno da fase de grupos, superando a Universidad Católica, do Chile, que marcou 14 gols em 1997.

Depois de estrear com vitória fora de casa sobre o Deportivo Táchira-VEN (4 x 0), o Palmeiras aplicou sua maior goleada na história da Liberta , na segunda rodada (8 x 1 no Independiente Petrolero-BOL), e depois fechou o turno vencendo o Emelec por 3 x 1, no Equador. No returno dessa fase de grupos, goleou novamente o Independiente Petrolero, mas na Bolívia (5 x 0).

Nos últimos três anos, contando as campanhas dos títulos de 2020 e 2021 e a atual, de 2022, o Palmeiras vem tendo um ótimo desempenho dentro e fora de casa, conseguindo números impressionantes. Em 30 jogos, foram 82 gols marcados (média de 2,73 por partida) e 11 goleadas no período (vitórias por três ou mais gols de diferença).

Em 2020, o Palmeiras marcou 33 gols em 13 jogos (2,54 por partida). Em 2021, foram 29 gols também em 13 jogos (2,23 por partida). Na atual edição, sua média é de cinco gols por jogo (20 gols em quatro partidas). Na primeira fase de 2020, foram 17 gols marcados em seis jogos. Em 2021, a marca melhorou e o time marcou 20 gols em seis jogos.

Entre 2020 e 2002, nos 13 jogos que fez como mandante, o Palmeiras marcou 46 gols (3,54 por partida). E dos últimos 20 jogos em casa, só não marcou gol em dois deles (curiosamente nas últimas semifinais contra River Plate (0 x 2) e Atlético-MG (0 x 0)).

Mais gols na fase de grupos na Libertadores (1960-2022):
21 gols - River Plate (2020)
20 gols - Cruzeiro (1976)
20 gols - Blooming-BOL (1985)
20 gols - América de Cali (2000)
20 gols - Cruzeiro (2011)
20 gols - Palmeiras (2021)
[20 gols] - Palmeiras (2022)
19 gols - Alianza Lima (1978)
19 gols - Flamengo (1984)
19 gols - Rosário Central (2000)
19 gols - Boca Juniors (2015)
18 gols - Bolívar (1978)
18 gols - Santos (2005)
18 gols - Vélez Sarsfield (2007)

Siga Rodolfo Rodrigues no Instagram

Siga Rodolfo Rodrigues no Twitter