PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

O que esperar do Manchester City do Guardiola para a temporada 2021/22

Pep Guardiola celebra seu terceiro título inglês pelo Manchester City - Michael Regan/Getty Images
Pep Guardiola celebra seu terceiro título inglês pelo Manchester City Imagem: Michael Regan/Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

12/08/2021 04h00

Campeão inglês (pela 3ª vez nos últimos 4 anos) e da Copa da Liga Inglesa (pelo 4º ano seguido), o Manchester City do técnico Pep Guardiola, dono do elenco mais valioso do mundo, chegou pela primeira vez à final da sonhada Liga dos Campeões na temporada passada, mas fracassou na decisão ao perder o título para o Chelsea.

Para tentar encerrar esse incômodo jejum, o City segurou seus principais nomes (saiu apenas o veterano atacante Kun Agüero, que não teve o seu contrato renovado e foi para o Barcelona) e fez um grande investimento: o meia Jack Grealish, que fez uma temporada pelo Aston Villa e uma grande Euro pela seleção inglesa, vice-campeã.

Para contar com seu novo camisa 10, o City desembolsou 117,5 milhões de euros, a 7ª maior transferência da história do futebol mundial e mais cara do milionário futebol inglês. Outra contratação dos Citizens para essa temporada 2021/22 foi a do jovem brasileiro Kayke. Revelado pelo Fluminense em 2021, o atacante 18 anos chega como uma aposta — e talvez seja até emprestado para outro clube menor para ganhar experiência.

Novamente favorito à conquista a Premier League, o Manchester City chega mais forte e mais entrosado para essa nova temporada. Dificilmente chegará à final da Champions invicto como na temporada passada, mas pode sonhar com isso pelo excelente elenco que tem.

Entre os goleiros, Éderson segue como titular indiscutível. Seu reserva, Zack Steffen, titular da seleção dos Estados Unidos, ainda está longe de alcançar o nível do brasileiro, o que pode vir a ser um problema durante a temporada para um time que brigar por todos os títulos.

Na lateral direita, Guardiola tem duas boas opções: o português João Cancelo, titular de sua seleção na Euro, e o já experiente Kyle Walker, utilizado também como zagueiro (na Euro foi assim). Na lateral esquerda, Pep tem também bons nomes: o ucraniano Zinchenko (mais ofensivo) e o francês Mendy.

Para a zaga, o grande destaque é o português Rubén Dias, que fez uma excelente temporada pelo clube em 2020/21 (e também pela seleção portuguesa). Outros bons nomes são o inglês John Stones, titular da seleção inglesa na Euro, e o espanhol Laporte, titular também na Euro. O holandês Nathan Aké, que disputou a Euro, é também outra opção, assim como os improvisados Walker e Fernandinho.

Provável time do Manchester City para a temporada 2021/22 - SofaScore - SofaScore
Provável time do Manchester City para a temporada 2021/22
Imagem: SofaScore

No meio-campo, o City vem os volantes Rodri (titular da Espanha na Euro), o experiente Fernandinho, de 36 anos, que vai para sua 9ª temporada pelo clube inglês, e o alemão Gundogan, e a promessa inglesa Cole Palmer, de 19 anos. Entre os meias, o City chega com excelentes opções: o talentoso belga Kevin De Bruyne, o cérebro do time nas últimas 6 temporadas, o recém-contratado Grealish, o habilidoso português Bernardo Silva, além do argelino Mahrez.

Para o ataque, Gabriel Jesus, com a saída de Agüero, é agora o único centroavante da equipe. Pelo lado esquerdo, Guardiola tem duas grandes opções: o inglês Sterling (que fez uma ótima Euro) e o jovem talentoso Phil Foden. Para o lado direito, o espanhol Ferran Torres (titular na Euro) e o próprio Mahrez são as opções.

Com um elenco recheado de titulares das principais seleções do mundo e com um dos melhores técnicos da atualidade, o City deverá brigar por todos os títulos novamente. E não será surpresa se levar a Liga dos Campeões pela primeira vez.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL