PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Gabigol sobe para 8º na lista dos maiores artilheiros da Copa do Brasil

Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

29/07/2021 21h36

O Flamengo goleou o ABC de Natal nesta quinta-feira (29) por 6 x 0, no Maracanã, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil 2021. Na vitória, marcaram Gabigol (duas vezes), Arrascaeta, Bruno Henrique, Donato (contra) e Michael.

Com o resultado, o Flamengo segue 100% sob o comando do técnico Renato Gaúcho, agora com 5 vitórias em 5 jogos, 21 gols marcados (4,2 por jogo) e apenas 2 gols sofridos (0,20 por jogo).

Gabigol, com os dois gols marcados, chegou a marca de 20 gols em 20 jogos na temporada 2021, e a marca de 90 gols pelo Flamengo em 122 jogos, pulando para o 26º lugar na lista dos maiores artilheiros de toda a história do clube.

Artilheiro da competição em 2015, 2016 e 2018, pelo Santos, Gabigol está na briga pela artilharia de 2021. Com 3 gols, tem 1 gol a menos que Pablo (São Paulo) , Vanilson (Manaus) e Rossi (Bahia).

Com os dois gols de hoje, Gabigol subiu também para o 8º lugar na lista dos maiores artilheiros da história da Copa do Brasil desde 1989 com 24 gols, ao lado do ex-atacante Evair, podendo ganhar mais posições ainda em 2021.

Maiores artilheiros da Copa do Brasil (1989-2021):
36 - Romário (46 jogos)
35 - Fred (51 jogos)
29 - Viola (44 jogos)
28 - Oséas (53 jogos)
28 - Paulo Nunes (58 jogos)
26 - Dodô (55 jogos)
25 - Luis Fabiano (37 jogos)
24 - Evair (36 jogos)
[24] - Gabigol (33 jogos)

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL