PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

Brasileirão 2020 é o mais equilibrado dos pontos corridos desde 2006

Jogadores do Atlético-MG comemoram gol de Guilherme Arana contra o Corinthians - ANDRÉ ANSELMO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Jogadores do Atlético-MG comemoram gol de Guilherme Arana contra o Corinthians Imagem: ANDRÉ ANSELMO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

16/11/2020 04h00

Após os oito jogos de sábado (14) pela 21ª rodada, o Brasileirão 2020 ganhou um novo líder (Atlético-MG) e mais três times que encostaram no G4: Palmeiras, Santos e Grêmio. Com apenas 5 pontos de diferença entre o 1º e o 7º colocado, a atual edição é a mais equilibrada na era dos pontos corridos desde 2006, quando o campeonato passou a ser disputado por 20 clubes.

Desde então, em 15 edições, a segunda menor diferença de pontos entre o líder e o 7º colocado na 21ª rodada foi em 2016 (6 pontos). Naquele ano, até essa altura do campeonato, Palmeiras (40), Atlético-MG (38), Corinthians (37), Flamengo (37), Santos (36), Grêmio (35) e Fluminense (34) estavam vivos na disputa pelo título.

Na próxima quarta-feira (18), o Atlético-MG jogará contra o Athletico Paranaense uma partida adiada da 6ª rodada e poderá aumentar sua diferença. Mas o Grêmio, 7º colocado, também tem uma partida a menos (contra o Goiás).

Diferença de pontos entre o 1º e o 7º colocado até a 21ª rodada do Brasileirão na era dos pontos corridos desde 2006 (20 clubes):
2006 - 9 pontos
2007 - 12 pontos
2008 - 9 pontos
2009 - 8 pontos
2010 - 10 pontos
2011 - 9 pontos
2012 - 10 pontos
2013 - 16 pontos
2014 - 15 pontos
2015 - 13 pontos
2016 - 6 pontos
2017 - 20 pontos
2018 - 15 pontos
2019 - 14 pontos
2020 - 5 pontos

Com 38 pontos, o Atlético-MG é, por enquanto, o líder com a menor pontuação até a 21ª rodada. Até então, São Paulo (2006), Palmeiras (2009), Corinthians (2011) e Palmeiras (2016), com 40 pontos cada, eram os líderes com com menos pontos. Entre os 14 líderes da 21ª rodada, apenas quatro não levaram o título ao final da 38ª rodada: Grêmio (2008), Palmeiras (2009), Atlético-MG (2012) e São Paulo (2018).

Com a baixa pontuação dos líderes, comparada a outras edições, o Brasileirão de 2020 ficou embolado nessa virada de turno e tem a menor diferença de pontos entre o 1º e o 6º colocado (apenas 5 pontos). Somente em 2011 a diferença foi tão pequena. Em 2019, essa diferença chegou a ser de 10 pontos.

Pontuação dos líderes do Brasileirão até a 21ª rodada do Brasileirão na era dos pontos corridos desde 2006 (20 clubes):
40 - São Paulo (2006)
44 - São Paulo (2007)
44 - Grêmio (2008)
40 - Palmeiras (2009)
41 - Fluminense (2010)
40 - Corinthians (2011)
44 - Atlético-MG (2012)
46 - Cruzeiro (2013)
46 - Cruzeiro (2014)
46 - Corinthians (2015)
40 - Palmeiras (2016)
50 - Corinthians (2017)
45 - São Paulo (2018)
48 - Flamengo (2019)
38 - Atlético-MG (2020)

Melhor time do início do campeonato, o Atlético-MG do técnico Jorge Sampaoli retomou a liderança depois de quatro rodadas, quando foi ultrapassado pelo Internacional. Depois de golear o Flamengo e vencer o Corinthians fora de casa, o Galo, que tem um jogo a menos, é hoje o maior favorito ao título. Ainda mais por não ter outra competição paralela, como Flamengo, Inter, Grêmio e Palmeiras (que estão na Libertadores e na Copa do Brasil).

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)