PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

Técnico estrangeiro fica em média 4,8 meses no cargo no Brasil desde 2003

Domènec Torrent, técnico do Flamengo, durante goleada sofrida para o Atlético-MG - DUDU MACEDO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Domènec Torrent, técnico do Flamengo, durante goleada sofrida para o Atlético-MG Imagem: DUDU MACEDO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

10/11/2020 15h37

Em 2020, o Campeonato Brasileiro bateu o recorde de treinadores estrangeiros (seis) em uma única edição. Porém, a sina de ficar pouco tempo com eles segue alta por aqui. Nessa semana, tivemos duas saídas: o demitido Domènec Torrent (Flamengo) e Eduardo Coudet (que pediu para deixar o Internacional.

Desde 2003, quando o campeonato passou a ser disputado por pontos corridos, tivemos no Brasil 29 treinadores estrangeiros dirigindo times das Série A durante as temporadas e, em média, o tempo deles no cargo foi de apenas 4,9 meses. Número inferior ao dos treinadores nacionais, que ficam 6,1 meses em média no cargo.

Em 2020, além de Dome e Coudet, outro gringo que teve uma breve passagem por aqui foi o português Jesualdo Ferreira, no Santos. Atualmente, temos ainda quatro estrangeiros comandando times da Série A: os argentinos Jorge Sampaoli (Atlético-MG) e Ramón Díaz (Botafogo) e os portugueses Ricardo Sá Pinto (Vasco) e Abel Ferreira (Palmeiras).

Desde 2003, o técnico estrangeiro que ficou mais tempo no Brasil foi Jorge Jesus. O português ficou 13 meses dirigindo o Flamengo antes de rescindir o seu contrato e voltar para o Benfica-POR. Em pouco mais de um ano, Jesus ganhou o Brasileirão e a Libertadores em 2019, e a Supercopa do Brasil, a Recopa Sul-Americana e o Carioca de 2020, sendo o estrangeiro com mais títulos nesse período no país.

O uruguaio Diego Aguirre, que treinou Internacional, Atlético-MG e São Paulo, foi o técnico gringo que dirigiu os times daqui por mais jogos (120), seguido agora por Jorge Sampaoli (88), Jorge Jesus (58), Roberto Rojas (50), Eduardo Bauza (48) e Eduardo Coudet (46). Campeão gaúcho em 2015, ele foi um dos poucos a ganhar também título por aqui - Sampaoli foi o outro ao vencer o Mineiro de 2020.

Veja abaixo a lista dos treinadores estrangeiros no futebol brasileiro desde 2003 entre os times da Série A:

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)