PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Posse de Bola


No empate em Araraquara, Luxa 5 x 1 Diniz

Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi

Dar continuidade, atualizar e incrementar o "Posse de Bola" com informações quentes e análises ao longo da semana -- com a chancela da dupla que criou o Podcast, trabalhou junta desde os primórdios no Notícias Populares, passando pela ESPN, e hoje tem um canal no Youtube.

26/01/2020 18h15

Palmeiras e São Paulo não saíram do zero em Araraquara, mas no duelo dos treinadores não deu empate. Em poucas partidas em 2020, Vanderlei Luxemburgo já avançou mais casas com o seu Palmeiras do que Fernando Diniz, que está no cargo desde o ano passado.

Luxa teve pelo menos cinco acertos no clássico.

1. Sacou Raphael Veiga e desistiu de jogar com dois meias canhotos

2. Bancou Felipe Mello e o capitão foi o melhor em campo

3. Descobriu uma nova posição para Zé Rafael, que de novo entrou bem

4. Insistiu nos garotos da base, tanto no time titular quanto nas mexidas

5. Resgatou Lucas Lima, que fez outra partida decente

Fernando Diniz tem procurado emular o time que deu certo no fim do ano passado, mesmo com as ausências fundamentais de Igor Gomes e Antony. Não deu certo nem na pré-temporada e nem nos jogos oficiais, já que Helinho e Hernanes estão muito abaixo dos demais

1. Manteve o triângulo que ditou o ritmo do time no fim do ano passado: Tchê Tchê de primeiro volante; Daniel Alves na armação; Vitor Bueno na esquerda. No segundo tempo, mudou a posição de Daniel Alves e não funcionou.

Muito pouco para o único treinador mantido entre os grandes times paulistas, que não sofreu grandes baixas no seu elenco. Na largada do campeonato, o Palmeiras de Luxa promete mais que o São Paulo de Diniz. (Arnaldo Ribeiro)

Posse de Bola